Com Ele no Jardim

Com Ele no Jardim

Atualizado: Terça-feira, 11 Outubro de 2011 as 9:14

Quando ouço falar nesta palavra, jardim, minha mente logo se remete ao mais famoso deles descrito na Bíblia, o Getsêmani. Situado no sopé do Monte das Oliveiras, em Jerusalém, tem como tradução literal para a nossa língua “Prensa de Azeite”. Em todas as quintas de oliveiras existe um lugar onde uma prensa de pedra é colocada sobre as azeitonas e o óleo é extraído delas, explicando assim o significado para o nome deste jardim muito especial.

Quando você vai ao mercado, quer comprar um azeite de boa qualidade. É necessário verificar que o melhor dos melhores é aquele prensado a frio, sem solventes ou conservantes, formado puramente do suco da azeitona, tornando-se o mais puro e saudável para ingestão. Portanto, conclui-se que, se você quer algo puro e sem mistura, é necessário que isso seja prensado para que a real essência seja extraída e saboreada.

Jesus esteve neste jardim. Ele experimentou o que é ser “prensado”. Ali Ele passou pela sua mais esmagadora batalha.

Ele se afastou um pouco, à distância de um arremesso de pedra, ajoelhou-se e orou: “Pai, afasta este cálice de mim. Mas, por favor, não seja o que eu quero, mas sim o que tu queres”. Imediatamente um anjo do céu apareceu ao seu lado e o consolou. Ele orava com tanta intensidade que o suor, como gotas de sangue, escorria por sua face. Lucas 22:41 a 44. (A Mensagem)

Muita gente tem como referencial de prova e luta o “vale”, mas é no jardim que as coisas acontecem, é nele que as lágrimas jorram e a angústia vem à tona. É no Getsêmani da existência que provamos o que é realmente ser prensado pelas provas e tribulações da vida.

É no jardim que aqueles que intercediam conosco dormem e nos encontramos sozinhos, cara a cara com o medo e a insegurança. É quando o vislumbre do sucumbir e do fracasso se aproxima e tememos não suportar, fraquejando na hora em que Deus mais espera que confiemos Nele.

Muita gente tem como referencial de prova e luta o “vale”, mas é no jardim que as coisas acontecem  Jesus também pensou em desistir. Assim como nós, Ele pede ao Pai que afaste dele este “cálice”, esta prova, esta angústia de sangue. Mas é aí que algo maravilhoso acontece. Ele, Jesus, se submete à vontade do Pai e deixa que o mesmo o conduza ao objetivo e motivo real de sua trajetória de vida e de sua existência... “Não seja o que eu quero, mas sim o que tu queres”. Glória a Deus, pois Jesus foi até o fim. Ele foi por nós!

Se há alguém que conhece o que é passar pelo jardim, este alguém é Jesus. Ele também sabe que todos nós iremos passar, e por isso nos mostra que mesmo sendo o sofrimento insuportável, devemos nos sujeitar à vontade de Deus e confiar Nele, pois o final vai ser vitorioso.

Quem se deixa “prensar” dá aquilo de melhor que pode oferecer, não só o que há no exterior, mas o que vem do coração e da alma, de sua essência, do melhor de sua vida. Para que as pessoas possam ver algo verdadeiro vindo do seu interior, onde Deus habita, e para que elas sintam o óleo da genuína salvação testemunhada na sua vida através do seu agir, tem que ser através da moenda da alma.

Mas não tenha medo. Ao contrário do que sentimos, a verdade é que nós não estamos sós. Jesus passou pelo jardim primeiro para que, ao entrarmos no nosso Getsêmani, possamos contar com a Sua companhia. Tenha certeza que, de antemão, Ele já está lá nos aguardando para nos consolar e acalentar, enxugando assim as nossas lágrimas, nos abraçando com palavras de ânimo e encorajamento, nos fazendo chegar ao objetivo maravilhoso da vontade e do amor de Deus em nossas vidas.

Sinta, Ele está conosco no jardim.

Com carinho,

Pr. Marcos Góes

veja também