Com voz de prisão, David Botelho pede oração e ajuda

Com voz de prisão, David Botelho pede oração e ajuda

Atualizado: Segunda-feira, 26 Novembro de 2012 as 10:09

 

david botelhoO pastor David Botelho e seu genro, Mark Spencer, receberam voz de prisão em Monte Verde-MG.
 
O motivo da ação é um impasse entre David Botelho, através da Missões Horizontes, e o governo de Minas Gerais, através da COPASA, empresa de fornecimento de água do estado.
 
"Rogo que orem e os apoiem escrevendo ao governador e ao pessoal da COPASA, uma empresa de água do estado de Minas, pois todos nos dizem que é impossível reverter o caso. Isso nos faz lembrar quando o anjo disse a adolescente Maria, que morava numa cidade de incrédulos, Nazaré, com a notícia que ela seria mãe, sendo que ela não tinha relacionamento com ninguém e então ela contestou e perguntou como isso era possível, pois ela era virgem e sua resposta ao anjo foi  de que nada é impossível para Deus", escreve Botelho em um e-mail pedindo ajuda de todos.
 
Ele pede que se levante "um movimento de oração e ao mesmo tempo mobilizar os amigos da missão para que expressem a indignação aos meios de comunicação e as autoridades mencionadas, crendo no impossível de Deus".
 
A sugestão é que além de orar, as pessoas possam escrever à COPASA, com cópia ao governador, relatando a indigninação com a situação.
 
 
David Botelho escreveu um apelo ao governador de MG, Antônio Anastasia. Leia na íntegra:
 
 
Digníssimo senhor Governador de Minas Gerais
 
Antônio Anastasia
 
Como um eleitor e cidadão honorário de Monte Verde – Camanducaia e pelos relevantes serviços prestados ao município, venho por meio desta expressar uma grande revolta ao nobre governador. Este meio de comunicação me proporciona abrir o coração sobre algo que está sendo uma grande injustiça impetrada contra uma organização sem fins lucrativos que tem treinado mais de 1000 jovens de diversos estados brasileiros e nações em cursos presenciais e cerca de 3.000 a distancia, que tem prestado serviços sociais, educacionais, desportivos e de saúde no Brasil e em mais de 100 nações.
 
Em parceria com o pastor Marcelo chegamos a trazer por duas oportunidades o presidente da Camara do Comércio China Brasil a cidade e por nosso intermédio a cidade de Ezhou na China fez o acordo de cidade irmã com Camanducaia. Inclusive o prefeito e vários empresários vieram a Monte Verde e Camanducaia para celebrarem o acordo e nos convidaram para retribuírem a visita para futuras parcerias. Recentemente trouxemos o governador de um estado chinês que fez parceria com Extrema e Bragança Paulista.
 
No momento como presidente de uma empresa brasileira estamos como processo de uma “Joint Venture” com uma empresa estatal na China e o governo quer financiar projetos no Brasil.
 
Também como vice presidente da associação da CONEC Brasil, Centro de Oportunidades de Negócios de Empresários Cristãos onde o presidente foi diretor do CIESP/FIESP de Sorocaba por duas gestões e que tem mais de 1800 industrias e trouxe a TOYATA para a cidade. temos trazido investidores internacionais ao Brasil e tivemos em Monte Verde o "First International Congress of Business as Mission" em junho deste. Também sou presidente de duas companhias e as duas empresas tem valor social agregado e contribuem com 10% do lucro para as atividades sociais da organização Horizontes da qual sou presidente.
 
A organização chegou a receber um prêmio de honra de um projeto modelo reconhecido no “International Congress of Lausanne” realizado em Pattaya em 2004 e publicado em livro para mais de 1800 delegados provenientes de mais de 180 nacionalidades.
 
Um dos projetos coordenado por nossa organização foi o de receber, abrigar e cuidar de mais de 80 crianças órfãs e abandonadas, outro é de recrutar e treinar adolescentes para serem tradutores de línguas ágrafas que tem ajudado a preservar culturas e línguas em extinção. Tal tarefa de colocar a língua de forma escrita tem o reconhecimento internacional da UNESCO que tem reconhecido como um Patrimônio Cultural Imaterial. Esta tarefa levou a sermos uma representante da maior organização cristã na área de Tradução, Wycliffe International e de várias outras.
 
A indignação é o trabalho que e COPASA vem prestando a cidade e mostrado detalhadamente abaixo.
 
1- Abriram buracos na estância turística e que não tem sido tapados adequadamente e que deixou as ruas intransitáveis e que tem envergonhado a administração do estado perante os milhares de turistas que visitam a cidade. O mais absurdo de tudo é que o esgoto da cidade é captado pela empresa e jogado no rio local sem nenhum tratamento e os munícipes pagam por tal serviço. Até faixas tem sido colocados na cidade e que denigrem a cidade e a COPASA e automaticamente afeta o município e governo.
 
2- Em 1996 diretores da Copasa pediram aos diretores da Horizontes América Latina, organização mencionada acima, o direito de captar água do rio que corta a propriedade de 30.000m2 doada a Horizontes pela família Grinberg, fundadores de Monte Verde.
 
3- Foi oferecido água gratuita, pelo representante da empresa, a organização e nunca foi cumprido. Fomos ludibriados por esse diretor Tales, Um engano que nunca foi reparado e que se tivesse cumprido seria em torno de R$ 200.000,00. O representante levou um termo do acordo a Belo Horizonte para assinar e confiamos na palavra do mesmo e então deram início a construção ilegal, pois ainda não tem registro na Prefeitura local, mas o tal nunca mais apareceu, demonstrando um engano por parte dessa empresa.
 
4- Desde então problemas graves tem ocorrido como deixar embalagens perigosas e venenosas no local que tem crianças e adolescentes. Além de que o local tem sido usado para lixos tóxicos e outros, e todos eles documentados por fotografia em anexo.
 
5- O terreno foi dividido em três partes, pois houve necessidade de se estabelecer uma linha de alta tensão no local como o encanamento passar pelo meio da propriedade e não acatado a sugestão de margear o rio. Esta divisão tem impedido de um projeto de ampliação aprovado na prefeitura há seis anos não ter condições de ser implementado por causa dos fios de alta tensão.
 
6- Carros de propriedade da empresa estatal têm entrado em alta velocidade no local e sempre alertado, mas nunca cumprido. Agora este local foi reservado para um estacionamento para o novo edifício da organização que está sendo feito e o pessoal da COPASA quer usar este local para transitar.
 
7- Foi sugerido adquirir um terreno ao lado para transferir a captação e alegaram que não tinham recursos para tal.
 
8- Em setembro do ano retrasado foi assinado um decreto de desapropriação de parte da propriedade da organização pelo governador, sem avaliar que este não era o único lugar que poderia ser captado. Foi mencionado ao representante da Copasa estabelecido em Pouso Alegre que não quis nenhum acordo. Tendo como único objetivo de dividir a propriedade que tinha um valor aproximado de R$ 7.000.000,00 e desvalorizado para a metade do preço. No processo que levou ao decreto há mentira deslavada que não havia um outro local para captação de água. Além de que ofereceram pagar pela utilização do local um valor irrisório de R$ 30.000,00 e que vale na realidade é mais de R$ 190.000,00. Com tal valor poderiam adquirir um outro terreno de menor porte ao lado da propriedade e que pode captar água e chegamos a oferecer a compra do mesmo para entregar a empresa e não aceito.
 
9- O valor avaliado da propriedade é de menos de um sétimo do valor de avaliação e que está sendo contestado juridicamente por advogado voluntário dr Evandro Compoi.
 
10- Outro problema era o de deixar o portão aberto que levado cavalos a entrar na propriedade e causando prejuízos e danos à propriedade, como perigos as crianças. Também os funcionários da COPASA não são responsáveis, pois tem deixado fios soltos com perigos para as crianças, como material perigoso e venenoso jogado fora e conforme fotos em anexo.
 
11- Agora o encarregado da empresa tem abusado do poder e rebentado o cadeado e gritado com algumas funcionárias da organização e levado o oficial de justiça que chegou a dizer que não o deixávamos entrar e com um portão lateral para visitantes sempre aberto e chegou a cúmulo de dar ordem de prisão ao sr Mark Spencer e a mim. Este por não conhecê-lo, no momento que chegou pediu a credencial e não foi mostrada. No caminho para a delegacia de Pouso Alegre, na estrada sinuosa, pois a viatura policial estava em auto velocidade, pois queria chegar antes do final do expediente, pois o delegado de Camanducaia estava em Bragança Paulista, eu pedi para diminuir a velocidade e não atendido imediatamente eu comecei a passar mal e tive até que sair do mesmo para se refazer e com a tensão a pressão subiu que tive que ir direto para o hospital e quando o delegado soube do caso e conhecendo a nossa pessoa e nosso histórico nos liberou e pediu que comparece no outro dia.
 
12- Tivemos que abrir um boletim de ocorrência por abuso de autoridade e estamos no momento entrando em contato com todos os nossos contatos no Brasil e no exterior para oração e isto tem mobilizado milhares de igrejas evangélicas no Brasil e no exterior para estar orando para que este caso de injustiça seja revertido.
 
13- Ao olharmos os autos do processo nesta semana nos admiramos que foi anexado algumas fotos enganosas para dizer que a sra Margareth Spencer arrancou alguns marcos da nova construção. Ocorre que os mesmos não estava na propriedade do decreto e sim em nossa propriedade. Quanta mentira!, pois temos o vídeo de tudo que vai ser editado para colocar na mídia e dar esclarecimentos a todos os mantenedores e amigos desta organização.
 
14- No anexo tem uma foto minha com o governador, em nossa cidade, junto com o pastor Marcelo de Souza, que também é um dos diretores da organização e também tem sido um representante do povo como edil que na primeira legislatura foi o mais votado do município e que o levou a ser nomeado como sub-prefeito da cidade.
 
15- Agora eles querem construir uma outra parte e não possuem alvará de licença de construção, como a que foi feita estar ilegal, além de que não possui autorização do meio ambiente, dos institutos IGAN e IEF, pois está em área de preservação ambiental e tampouco a área de servidão não está demarcada e tem árvores históricas no local. Uma empresa autárquica que deveria ser um exemplo de administração tem sido uma vergonha para uma sociedade.
 
16 – O prefeito local enviou um e-mail ao presidente da Empresa e nem resposta teve de tal pedido. Estamos vendo um total descaso e também abuso de poder. A Horizontes tem sido um exemplo neste sentido, pois tem tratamento de esgoto no local. 
 
Diante do exposto pedimos encarecidamente ao governador que avalie quem o está assessorando mal nesta área desta empresa que deveria prestar serviços sociais a população, mas que vem causando um desserviço a população local, como também causando uma má imagem a administração governamental e gerado muitas críticas da população local e dos turistas.
 
Meu pedido é que o governador venha avaliar e reconsiderar esta situação, pois estamos interessados em cooperar para que estes problemas não venham mais ocorrer com esta organização que tem enaltecido este estado em mais de 100 nações do mundo.
 
Minha proposta é que queremos cooperar, com a demanda poderemos investir os recursos para adquirir o terreno do lado da propriedade e construir uma nova fonte de captação e transferir a atual captação para o outro terreno e todos estes problemas graves mencionados não venham a ocorrer mais evitando um desastre maior no futuro.
 
Atenciosamente,
 
David Botelho
 
 

veja também