Como os pinguins me ajudaram a entender Deus

Como os pinguins me ajudaram a entender Deus

Atualizado: Quarta-feira, 5 Novembro de 2008 as 12

O que a fé tem a ver com o sexo dos pingüins? Para maioria de nós, absolutamente nada. Mas Donald Miller não é como nós. Ele consegue relacionar fé com pingüins, cenouras sexy com redenção, espiritualidade com o filme Sociedade dos Poetas Mortos e ainda analisar o Romeu de Shakespeare ou enxergar algo de Ernest Hemingway no Cristianismo.

Ainda assim, Miller está longe de ser perfeito. Antes de mais nada porque é um viciado. E o pior, é viciado na pior das drogas: si mesmo. Para descobrir isto, teve de ir morar em uma república com mais seis caras malucos como ele. Sua clínica de desintoxicação, portanto, foi a vida real.

Em Como os Pingüins me Ajudaram a Entender Deus, Miller apresenta ensaios inteligentes e bem-humorados que mostram o caminho que o autor percorreu em busca de uma espiritualidade saudável e do crescimento emocional. Miller não oferece fórmulas ou soluções. Ele apenas relata o caminho que pecorreu, na esperança de que cada leitor possa descobrir sua própria trilha. O resultado final pode ser surpreendente: uma espiritualidade genuína e saudável, sem julgamentos fundamentalistas ou culpas opressivas, mas, acima de tudo, muito próxima de Deus.

veja também