Como podemos tolerar ser amarrados se já conhecemos a liberdade?

Como podemos tolerar ser amarrados se já conhecemos a liberdade?

Atualizado: Sexta-feira, 22 Março de 2013 as 9:18

 

(Galatas 3:1) Ó gálatas insensatos! Quem vos fascinou a vós outros, ante cujos olhos foi Jesus Cristo exposto como crucificado?
 
Na bíblia Strongs ,a palavra ” Fascinou ” vem de BASKAÍNO que significa também ENCANTAR, ENFEITIÇAR.
 
Grandes são as perdas de homens e mulheres que um dia conheceram a verdade (que é Jesus) e depois abandonaram a fé genuína e simples da palavra de Deus. Estou me referindo aos desviados do evangelho . Podemos estar desviados sem saber e isso é típico dentro do sistema religioso que nos cercam.
 
Quem lembra as épocas quando os circos apresentavam feras de todo tipo tal como os colossos elefantes ?
 
Embora não concordando com tal pratica, lembro que na minha infancia , o meu pai me levava pra ver os animais.
 
Chamo a sua atenção sobre como um adestrador de elefante usa sua autoridade para manter o animal debaixo do seu domínio.
 
Primeiramente, um adestrador de elefante JAMAIS poderá dominar um elefante que um dia conheceu a LIBERDADE , a menos que este se deixe ENCANTAR !
 
Isso é direitamente ligado a memória do elefante. Um elefante adulto que já conheceu a liberdade das vastes savanas, que conviveu com seu grupo de amigos e Familia ,os rios de águas onde se jogava e a comida farta que a natureza providenciava pra ele, JAMAIS conseguirá entender estar numa jaula 10 X 10 ,recebendo chicotadas por um homem infinitamente mais fraco do que ele.
 
Um elefante é conhecido por sua incrível memória !
 
Como usar e adestrar um elefante ?
 
elefanteA única opção que o adestrador tem é manipular a mente do animal desde o seu nascimento. O homem coloca uma CORDA  fina ao redor da pata do elefante recém nascido e fraco.
 
No começo, o elefante faz de tudo para se desfazer da corda, mas por ser pequeno e fragil, não consegue quebrar a corda. E na medida que o animal cresce, o elefante termina “CONVIVENDO” com aquilo e ACEITANDO ESSA AMARRA.
 
Atingindo o seu peso adulto de varias toneladas, o colosso lembra do seu passado e pensa em si mesmo:” Não adianta forçar a corda porque já tentei inúmeras vezes quebrá-lá e não adiantou...”
 
O problema em tudo isso, é que o elefante esqueceu que hoje possui força sobrando para quebrar essa miserável cordinha !
 
A minha pergunta hoje é :
 
Como podemos tolerar sermos amarados se já conhecíamos a liberdade ?
 
A resposta é simples. Porque deixamos que o encantamento e feitiço do adestrador controle a nossa mente .
 
Um elefante que conheceu o melhor dessa terra e vivendo em plena liberdade pode ser amarado novamente ?
 
Acredito que sim!
 
E esta na afirmação de Paulo aos Galatas !
 
(Galatas 3:1) Ó gálatas insensatos! Quem vos fascinou a vós outros, ante cujos olhos foi Jesus Cristo exposto como crucificado?
 
elefantes
 
Os Galatas começaram bem, vivendo uma vida cristã pura e seguindo os conselhos de Paulo dirigido pelo Espirito de Deus.
 
Mas de repente, algo os facinou, algo os encantou…
 
É semelhante a um elefante livre vivendo nas savanas africanas que de repente numa distancia longínqua percebe uma grande tenda. Avisado pela familia, ele quebra os principios territoriais e obcecado por satisfazer a sua curiosidade, ele se aproxima da tenda.
 
Ao chegar là, esta escrito “Circo du Soleil” . O que chama a sua atenção é que milhares de pessoas entram nesse circo pagando caro para ver elefantes semelhante a ele. Os cartazes não escondem o fato que aos olhos do publico, os elefantes adestrados do circo são vistos “super star” e aclamados pela maioria!
 
No inicio, o elefante livre sabe que se alguma coisa acontecer, ele teria a força suficiente para acabar com tudo aquilo, então, cheio de confiança, se apresenta ao adestrador.
 
Mas este, mestre em sedução sabe como enfeitiçar e encantar os animais. Ele tem toda a paciência do mundo!
 
Ele sabe que amarrar o elefante livre não será um trabalho fácil e imediato. Então ele conversa e logo o deixa voltar para casa na savana, mas claro,aconselhando-o de não falar nada pra ninguém !
 
Após um tempo, o elefante lembrou do adestrador e também lembrou que não foi tão perigoso assim como a Familia avisou, então , animado pelo desejo ardente de conhecer mais, o elefante volta muitas vezes.
 
Por enquanto, era um relacionamento que acontecia fora da tenda. Mas chegou o momento em que o elefante foi atraído em conhecer os outros elefantes que estavam dentro dela. E novamente, aos seus olhos, não era tão ruim assim como o mundo da savana comentavam. Então o elefante, fez profunda amizade com os elefantes amarados. Mas ele voltava Pra savana ,porém cada dia menos tempo.
 
Fascinado pela gloria que os seus amigos elefantes recebiam ,aplaudidos pela realização de números que nem os elefantes da savana praticavam , o elefante se ENCANTOU e também quis receber aplausos.
 
elefantes
 
Porém, houve uma condição para o elefante participar no número do circo… Ser amarrado por uma corda grossa e ouvir os conselhos do adestrador do circo.
 
Perdido e confuso por causa do feitiço e encantamento do adestrador, o elefante termina amarrado dentro da tenda.
 
Mas ,o tempo passa… O elefante realiza o quanto era bom quando corria livremente nas imensas savanas da África e lembra o quanto amava a sua verdadeira Familia .
 
Sem força para voltar, cheio de acusações no seu coração , e cheios de motivos que justificavam os seu afastamento, o elefante que um dia foi livre não vê mais solução. Todos os dias, numa hora determinada, havia apresentações, e o adestrador colocou o elefante (que era livre) no papel principal do número! Mas este atuava com fingimento porque o seu coração estava na savana.
 
Isolado e influenciado pelo cruel adestrador convencendo o elefante que a sua Familia o rejeitaria e que não teria mais jeito para ele, o animal chega ao limite das suas forças, levanta a sua trompa e grita de tristeza com todo o seu fôlego.
 
Mas nada é por acaso porque um amigo dele da época em que corriam livremente, reconheceu a voz do elefante abatido.
 
Então sem demora e tomado por uma profunda coragem motivado pelo amor,o amigo corre derrubando todas as estruturas da tenda e se dirige onde o elefante que um dia foi livre mas não é mais estava.
 
Sem palavra, o abraça e lhe oferece a tromba !
 
Mas o elefante lhe disse : “ E a corda ? “ 
 
Responde o seu amigo : ” SEMPRE TIVESTES CONDIÇÃO DE QUEBRÁ-LA MAS O QUE TE IMPEDIU FAZÊ-LO É A FACINAÇÃO DO CIRCO , AS ACUSAÇÕES DO SEU CORAÇÃO POR TER FEITO COISAS INFIEÍS E OUTROS MOTIVOS PESSOAIS DO SEU AFASTAMENTO. AGORA VEM, VOU TE AJUDAR ! ”
 
Se ninguém está suficientemente perto de você para lhe oferecer a sua tromba para lhe tirar da sua tenda, que Deus possa me usar para que seja eu…
 
Volta pra casa, volta pro evangelho simples e puro.
 
Jesus disse:” (João 8:11) ..Então, lhe disse Jesus: Nem eu tampouco te condeno; vai e não peques mais.
 
 
UMA MÃO SE ESTENDE PARA VOCÊ HOJE:
 
Senhor, vou sair do meu isolamento, da minha tenda de circo e hoje aceito a tua tromba. Posso acabar hoje com todas as  minhas amarras que tolerei do adestrador deste mundo! Agora chega ! Em nome de Jesus, uso a minha identidade de Filho e aceito a tua mão ou “tromba” misericordiosa que esta me puxando onde a minha carne não quer ir mais onde o meu espirito anseira ir. Obrigado Senhor.
 
 
por Pr Chris Duran.
 

veja também