Comunicadores cristãos apoiam agenda da "ONU Mulheres"

Comunicadores cristãos apoiam agenda da "ONU Mulheres"

Atualizado: Quinta-feira, 6 Janeiro de 2011 as 9:28

Em carta dirigida à diretora executiva da "ONU Mulheres" - nova instituição que reúne quatro agências das Nações Unidas dedicadas à igualdade de gênero - Michelle Bachelet, a diretora geral da Associação Mundial para a Comunicação Cristã (WACC, a sigla em inglês), pastora Karin Achtelstetter, manifestou apoio à proposta daquela iniciativa, de trabalhar pela eliminação de todo tipo de discriminação contra a mulher.

WACC pede que sejam integradas às metas o direito das mulheres à comunicação, pois ele “empodera as mulheres para que expressem suas necessidades, façam escutar sua voz e sejam sujeitas do seu próprio progresso”, diz a missiva.

Ao longo dos anos, a WACC expressou preocupação pelo acesso igual de homens e mulheres à comunicação, ao conhecimento, aos meios, e pela equidade de gênero.

Através de seu Projeto de Monitoramento Global da Mídia, iniciado em 1995, a WACC realizou pesquisa que traça o avanço na apresentação e representação do gênero nos meios noticiosos do mundo.

O levantamento, arrolado em relatório publicado no dia 29 de setembro passado, mostrou que homens aparecem em 76% das notícias publicadas ou transmitidas na mídia mundo afora.

Em julho de 2010, a Assembléia Geral das Nações Unidas criou ONU Mulheres como entidade da organização voltada à igualdade de gênero e ao empoderamento da mulher.

Suas principais funções são: dar apoio às entidades intergovernamentais na formulação de políticas e padrões e normas mundiais, assistir os Estados membros na implementação desses padrões, estabelecer alianças com a sociedade civil.

veja também