Comunidade evangélica em Criciúma investe na vida de presidiárias

Comunidade evangélica em Criciúma investe na vida de presidiárias

Atualizado: Terça-feira, 28 Junho de 2011 as 9

O trabalho com reeducandas do presídio Santa Augusta, de Criciúma, que começou em 2010 com um estudo bíblico, cresceu e foi transferido para um ateliê. De acordo com o pastor Cristiano Marcello, da Comunidade Evangélica Luterana Renovada, atuante no projeto, a oração se tornou trabalho e o projeto Mãos que criam, em parceria com a Unesc e a Justiça Federal, vai possibilitar saídas de algumas detentas para cursos fora do presídio.

A partir desta quarta-feira, às 18:00, o espaço vai ganhar força além do muro do presídio e se instalar em uma casa no bairro São Cristóvão. As participantes do projeto, que passam o dia neste ateliê dentro do presídio fazendo artesanatos em pachtwork, que são vendidos, vão passar pelo menos dois dias da semana na casa em cursos de artesanato.

Atualmente, os produtos do projeto com a reeducandas são comercializados no Giassi Supermercados da Santa Bárbara e no Criciúma Shopping.  

veja também