Condecoração de jovens líderes marca IV Campori Sul-Americano

Condecoração de jovens líderes marca IV Campori Sul-Americano

Atualizado: Segunda-feira, 13 Janeiro de 2014 as 11:24

Condecoração de jovens líderes marca IV Campori Sul-AmericanoNa última sexta-feira, 10/01, mais de 500 participantes do IV Campori Sul-Americano foram condecorados líderes de desbravadores, na quarta noite do evento promovido pela Igreja Adventista do Sétimo Dia, em Barretos (SP).
 
Com três níveis distintos de condecorações, a cerimônia homenageou desbravadores pioneiros e reconheceu aqueles que têm investido no crescimento e instrução de crianças e adolescentes.
 
O início da cerimônia foi anunciado pelo toque da banda sinfônica do Clube Luzeiros do Vale, de Jacareí (SP). 
 
Os pastores José Maria Barbosa, coordenador da II edição do mesmo evento; Erton Kohler, coordenador do III Campori Sul-Americano e atual líder dos adventistas da América do Sul e Leo Ranzolin, primeiro diretor mundial dos Desbravadores, percorreram a arena saudando os juvenis e futuros investidos percorrem a arena, saudando os jovens que estavam prontos a receberem a condecoração naquela noite.
 
O diretor sul-americano dos desbravadores, Udolcy Zukowski ressaltou a importância de se investir na formação de jovens líderes, amadurecendo seus dons e aptidões.
 
“O Clube de Desbravadores trabalha com uma filosofia onde o menino realiza atividades de cunho mental, físico e espiritual para cada idade e assim vai crescendo por fases. Se tornar um líder é comparado a uma graduação da vida profissional, onde a pessoa torna-se capacitada para exercer uma função com autonomia. Hoje a Igreja Adventista reconhece oficialmente esses líderes para o serviço nas agremiações locais. Hoje eles se tornam nossos representantes em cada parte dessa América”, pontuou.
 
Conquista
Estela Vila Real (26 anos) foi uma das candidatas à condecoração. Vinda de Curitiba (PR), ela comentou o esforço necessário para alcançar o posto e afirmou que se sente feliz e emocionada com a ordenação.
 
“Confesso que teve horas que bateu o desânimo e até pensei em desistir, mas sempre algo me dizia que precisava crescer nessa área. Com certeza essa noite vai ficar marcada na minha memória porque as fotos podem até gravar alguns momentos, mas a emoção que senti em saber o que Deus espera de mim a partir de agora não tem como medir”, confessou.
 
Com informações de Adventistas.org
 
Imagem: Adventistas.org

veja também