Confecções evangélicas apresentam suas coleções de verão

Confecções evangélicas apresentam suas coleções de verão

Atualizado: Quinta-feira, 13 Janeiro de 2011 as 4:29

Já tem tempo que as evangélicas abandonaram o padrão de roupas como: saias compridas, bordados e as blusas de manga mais comprida. Principalmente com a chegada do verão, as mulheres têm buscado por peças mais modernas, coloridas, bem cortadas e que valorizem seu corpo e sua feminilidade sem vulgaridade.

Atenta a está demanda, a Rosa Bonita vem conquistando seu espaço entre as confecções do segmento e a escolha das mulheres,  já que visa em sair do mesmo e oferecer roupas que atendam a necessidade das evangélicas dentro das grandes tendências da moda.

Fundada e administrada pelo casal Vilmar e Sônia Palhares a Rosa Bonita já confeccionava roupas para outras empresas e ao notar que as peças confeccionadas por eles tinham uma aceitação boa no mercado resolveram expandir e criar sua marca e uma linha de produção própria. “Percebemos que os evangélicos têm despertado para o fato de que ser cristão não é ser careta na hora de escolher o que vestir. Agora eles não buscam mais ternos pretos e gravatas e vestidos escuros e bordados, eles buscam por roupas comportadas, porém modernas”explica Palhares.

Com um conceito inovador e totalmente diferente dentro do segmento a empresa vem ganhando destaqueuma vez que prima por uma coleção qualificada, diferenciada e feita especialmente para as mulheres brasileiras. “Trabalhamos com excelência e qualidade de acabamento e primamos muito pela qualidade do tecido. Nosso diferencial está na costura. Queremos mostrar aos nossos clientes que a moda evangélica não é somente para evangélicos é para qualquer tipo de mulher moderna e que busca feminilidade no que veste”. Conta Daiany, filha do casal.

Cores, cortes e modelos

Responsável por toda a criação da Rosa Bonita, Sônia Palhares busca expressar o sentimento de contentamento que tem ao criar cada peça. “A inspiração na criação da coleção vem em primeiro lugar de Deus. Todo dia é um passo que dou adiante. Sento, peço para Deus que me de entendimento e sabedoria e vou buscar lá fora quais são as tendências que estão sendo usadas e adéquo isso a necessidade de todas as mulheres.” diz ela.

Pensando em peças que atendam também a mulheres não evangélicas, Sônia apresenta em suas coleções peças mais formais, comportadas e perfeitas para as bancárias, executivas e advogadas. “As peças que eu crio marcam a cintura, os quadris e o busto da mulher sem deixar vulgar, valorizando a feminilidade.” explica Sônia.

Outro grande diferencial da Rosa Bonita está no corte das roupas, feitas para valorizar o corpo das mulheres brasileiras que costuma ter busto, quadril mais largo e cintura marcada. “As roupas criadas atualmente são feitas através de moldes padrões que não acompanham a estrutura física das brasileiras.”comenta Daiany.

O processo para a criação é cuidadoso e bem estudado. Sônia desenha cada peça, corta os moldes, costura a peça padrão e a partir disso começam a ser feito os ajustes necessários. “ É nesta etapa que vejo o que quero manter, o que posso mudar e os detalhes como zíper, botão e outras coisas.” detalha a estilista.

Com planos de expandir seus negócios futuramente e apresentando uma coleção de alto verão com muito linho, sarja acetinada, tecidos florais e levemente estampados, a Rosa Bonita demonstra que as evangélicas deixaram os rótulos de lado e se tornaram práticas, modernas e mais coloridas.

Siga a Rosa Bonita no twitter @modarosabonita

Por Pollyanna Mattos

veja também