Congresso americano quer levar mensagem sobre liberdade religiosa

Congresso americano quer levar mensagem sobre liberdade religiosa

Atualizado: Terça-feira, 1 Março de 2011 as 8:49

O Congresso americano está considerando ser um emissário da liberdade religiosa. Isto é especialmente importante neste momento em que revoluções varreram o Oriente Médio.

Os legisladores acreditam que nesse período crítico os Estados Unidos podem ajudar a promover a liberdade de religião que é fundamental para uma sociedade civil forte. No entanto, há um risco significativo de o fundamentalismo islâmico suplantar os cargos governamentais com vácuo de poder.

Enquanto isso, os cristãos e outras minorias religiosas em nações dominadas pelo Islã têm enfrentado um clima cada vez mais hostil.

Diante de todo esse quadro, em janeiro deste ano, na Virginia, o deputado Frank Wolf introduziu a Resolução 440, uma lei que exige que a administração Obama nomeie um enviado especial para defender as minorias religiosas no Oriente Médio e sul da Ásia Central.

O projeto tem apoio bipartidário, com 31 co-patrocinadores de ambos os lados da ala.

Havia pouca cobertura sobre o projeto, assim que o ministério Portas Abertas nos EUA lançou um programa de apoio à Resolução 440.

O Portas Abertas nos EUA acredita que esta posição de Enviado Especial ajudará a proteger os direitos humanos de todas as minorias religiosas, incluindo cristãos nesta área do mundo.

veja também