Congresso feminino e trabalhos sociais são destaques da IURD

Congresso feminino e trabalhos sociais são destaques da IURD

Atualizado: Quarta-feira, 16 Março de 2011 as 2:46

Sexo frágil, beleza externa, dona do lar. Muitos são os adjetivos que qualificam ou até desmoralizam a mulher, que nos tempos atuais, não só conquistam o próprio espaço na sociedade, mas também destacam-se por serem portadoras de grande força, coragem e determinação.

Com objetivo de resgatar esses valores, todas as quintas-feiras, às 19h, acontece na Igreja Universal de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, o Congresso de Mulheres (foto ao lado). Ministrado pelo bispo Guaracy Santos, responsável pelo trabalho da IURD na região, o encontro vem ganhando adeptas de toda a cidade.

De acordo com a assistente Social Nilmara Carvalho, de 24 anos, essa reunião mostra uma visão ampla de enfrentar os desafios diários, que surgem em diversos aspectos do universo feminino. “Recebemos, aqui, um alimento especial, diferente para colocarmos em prática diante dos obstáculos que surgem no nosso trabalho, no nosso lar”.

Assuntos como comportamento, cuidados com a casa, educação dos filhos, casamento, saúde, fé, beleza, sabedoria, responsabilidades, são abordados semanalmente, durante os encontros, e tudo sob a luz da Palavra de Deus.

Trabalho social Além do apoio espiritual, a IURD de Ribeirão Preto tem trabalhado arduamente nas causas sociais. Um exemplo disso aconteceu no último domingo (13), quando mais de 300 voluntários foram ao encontro dos moradores da comunidade Tanquinho, periferia da cidade, para realizar “A Tarde Solidária”, ação na qual foi possível saciar a fome espiritual e física dos menos favorecidos.

Uma multidão recebeu roupas, cestas básicas, orientação jurídica, assistência básica de enfermagem, corte de cabelo e lanche para a garotada. "O alimento que vai lhe fazer mudar de vida é a presença de Deus. Esse sustento físico que estamos distribuindo, com a maior satisfação a vocês, uma hora vai se acabar, mas a presença e a benção de Deus em nossas vidas jamais chegam ao fim”, destacou o bispo Guaracy, que aos pés da cruz, clamou por todos os aflitos e desesperados.

veja também