Conheça o Centro Cristão para Justiça, Paz e Ação Não-violenta

Conheça o Centro Cristão para Justiça, Paz e Ação Não-violenta

Atualizado: Quinta-feira, 24 Março de 2011 as 1:28

QUEM SOMOS? O Centro Cristão para Justiça, Paz e Ação Não-violenta - Justapaz é um ministério da Igreja Cristã Menonita da Colômbia, que mantém seu compromisso histórico com a não-violência, a transformacão de conflitos e a construção da paz. Fundado em 1990, Justapaz desenvolveu uma ampla trajetória em níveis local, regional, nacional e internacional em capacitação, organização e ação para a transformação de conflitos e a formação de estruturas e estilos de viver que conduzam à paz justa e sustentável.

Objetivo Geral

Fortalecer a capacidade das igrejas menonitas, anabatistas e demais igrejas, como também de outros setores da sociedade civil, em áreas de formação, ação e incidência para potencializar e ampliar sua contribuição com modelos sociais de justiça, paz e não-violência, com perspectiva de gênero.

Visão

Ser um ministério menonita com presença nacional, que encarna e serve a partir da não-violência através de programas concretos, vinculados às igrejas locais e articulado com outros setores da sociedade colômbiana para incidir na transformação da mesma a fim de criar uma paz justa.

Missão

Justapaz é um ministério da Igreja Cristã Menonita da Colômbia, com fundamento no seguimento de Jesus Cristo, que constrói processos juntamente com as igrejas e outros espaços da sociedade civil que contribuam para a vivência da não-violência, a dignidade humana, a justiça e a paz sustentável na Colômbia.

História

Justapaz, Centro Cristão para a Justiça, Paz e Ação Não-violenta, foi criado em 1990 como uma expressão da Igreja Cristã Menonita da Colômbia para responder à violência e injustiça que assolavam as comunidades, em fidelidade ao chamado à construção da paz na sociedade colombiana a partir de seu compromisso de seguimento a Jesus Cristo. O desenvolvimento de Justapaz se deu com base nos valores arraigados nessa tradição historicamente pacifista e igualitária dos movimentos sociais do século dezesseis que deram vida à igreja que se conhece hoje como Menonita. A sua proposta organizacional valoriza uma praxis comunitária e centrada em valores, modelos de liderança horizontais, e a preferência por uma ampla participação democrática das comunidades de fé que fazem parte de seu processo.

O QUE FAZEMOS? Ao refletir sobre o seu trabalho, Justapaz leva em conta tanto "o que" como "o como" do resultado alcançado, já que o que se deseja, isto é, a não-violência, a justiça e a paz, é produto de um estilo de vida baseado em um conjunto de valores que sustentam a não-violência e a justiça e não apenas em uma série de técnicas ou ações dirigidas ao desenvolvimento ou à paz. Por esta razão, tanto o agir como a cultura organizacional de Justapaz buscam refletir no nível prático os princípios bíblicos e humanos que fundamentam a Igreja Menonita em seu compromisso com a transformação social, baseada nos valores da não-violência, a justiça e o compromisso para com os mais marginalizados e golpeados pela sociedade.

Através da capacitação, organização e ação, Justapaz busca fortalecer a atuação de Igrejas, organizacões e grupos comunitários, em articulação com organizações e redes regionais, nacionais e internacionais pelos direitos humanos e a paz. A visão do trabalho de Justapaz é integral, articulando não-violência, transformação de conflitos, fé e espiritualidade; processos políticos, temas de justiça, paz e Direitos Humanos, democracia local e participação cidadã. Sua metodologia busca incorporar o aprender fazendo, no qual as atividades de capacitação e ação se desenham juntamente com as comunidades e se empregam métodos que ajudam a avançar na direção de uma transformação tanto pessoal como comunitária e social.

Atualmente trabalha nas áreas de resolução e transformação de conflitos, objeção de consciência ao serviço militar e outras formas de violência, documentação e incidência pelos direitos humanos e a paz, fraternidade internacional e o apoio a igrejas em sua opção de ministério integral como Igrejas Santuários de Paz. Nisto tem trabalhado sempre de forma solidária e coordenada com a Comissão de Restauração, Vida e Paz de Cedecol, e com outras iniciativas da sociedade civil. Para isto, tem contado com o apoio e acompanhamento de expressões eclesiais e da sociedade civil pela paz integral, incluindo o Comitê Central Menonita, Lutheran World Relief, Diakonia - Gente que Muda o Mundo, Swedish Fellowship of Reconciliation, Tearfund e Scottish Catholic Internacional Aid Fund, entre otras.

LINHAS DE AÇÃO

  Formação e Capacitação

A partir do fortalecimento de capacidades Justapaz busca potencializar a ação das pessoas, igrejas e comunidades na prática da não-violência para a transformação construtiva dos conflitos e a formação de estruturas e estilos de vida que conduzam à paz justa e sustentável. Por meio da metodologia de educação popular se incentiva a participação, reflexão e ação em temas de construção de paz.

Comunicação e Divulgação

Justapaz difunde questões relacionadas com a realidade em matérias de construção da paz e direitos humanos das igrejas e das comunidades onde estas se encontram, através de campanhas para a paz, como "Pão e Paz" e a "Jornada de Ação e Oração", realizadas anualmente. Assim como por meio da publicação do documento "Um Chamado Profético" no qual se sistematiza as violações aos Direitos Humanos e infrações ao Direito Internacional Humanitário contra igrejas, como também as experiências de resistência e superação de conflito por parte das mesmas. Por outro lado, Justapaz vem sistematizando, elaborando e publicando livros e cartilhas relacionados a temas como a paz, os insumos de seus projetos, espaços de encontros e oficinas.

Articulação com igrejas e organizações, solidariedade

Como ministério da Igreja Menonita, Justapaz promove e fortalece a comunhão com e entre outras igrejas em nível nacional e internacional, no reconhecimento como parte do corpo global de Cristo; construindo uma relação de apoio mútuo, solidariedade e confiança. Por sua vez, contribui na reconstrução do tecido social por meio da participação em redes e alianças com setores sociais e organizações de sociedade civil que defendem os Direitos Humanos e promovem iniciativas assim como propostas de paz para a solução e transformação não-violenta ao conflito social e armado. Incidência

Considerando o conflito social, político e armado na Colômbia, são necessárias ações políticas e sociais que permitam visibilizar a situação de violações aos Direitos Humanos e infrações ao Direito Internacional Humanitário diante das comunidades nacional e internacional. Neste mesmo sentido se pretende incidir nas decisões do poder público em matéria de políticas públicas, para a proteção e garantia dos direitos das pessoas e comunidades.

Serviços

Justapaz oferece o serviço de conciliação no Centro de Conciliação que promove a solução alternativa de conflitos contribuindo para o restabelecimento de relações justas que permitam uma convivência social em harmonia. Outro serviço que prestamos é a administração de recursos para redes, movimentos sociais e capacitação em matéria contábil e administrativa.

PROGRAMAS

  Igrejas Santuários de Paz (ISP)

Este programa pretende melhorar as habilidades das igrejas como construtoras de paz em um diálogo disciplinado no interior e entre as igrejas. Através de experiências nacionais e internacionais, fomenta a aplicação das mesmas em comunidades locais de maneira que estas possam se constituir em instrumentos impulsores de processos de paz.

&e679; Igrejas Santuários de Paz (ISP)

&e679; Igrejas Irmãs

&e679; Construção de Paz a partir da Transformação Comunitária (CPTC)

&e679; Escola de Paz

&e679; Fortalecimento Organizacional e de Ação das Igrejas pela Paz - FOAP

&e679; Jornada de Oração e Ação

&e679; Pão e Paz Investigação e Incidência Política

Por meio da documentação, sistematização e divulgação das experiências vividas pelas igrejas na Colômbia, torna-se visível o que elas sofrem por causa do conflito social e armado, assim como as experiências de construção de paz que trazem esperança no meio das dificuldades que enfrentam.

&e679; Investigação e Incidência Política

&e679; Igrejas Irmãs

&e679; Jornada de Oração e Ação Análise e Transformação de Conflitos

Busca propiciar formas de entender e tratar conflitos que permitam sua transformação construtiva, que contribuam a estabelecer relações de paz, justas e duradouras; enfoca seus esforços em pessoas, grupos eclesiais e comunitários e trabalhadores das áreas de transformação de conflitos, direitos, deveres e liberdades fundamentais do ser humano. &e679; Construção de Paz a partir da Transformação Comunitária (CPTC) Formação em Não-violência e Objeção de Consciência

Busca sensibilizar, capacitar, organizar e gerar alternativas para a vivência cotidiana da não-violência, a formação em transformação de conflitos e construção de paz, a objeção de consciência ao serviço militar obrigatório e outras formas de violência. Enfoca seus esforços principalmente em meninos, meninas e jovens a nível pessoal en seus âmbitos de vida familiar, centro educativo e igreja.

&e679; Formação em Não-violência

REDES E ALIANÇAS

  Ação Coletiva pela Objeção de Consciência

Um grupo de jovens, homens e mulheres, de diversas procedências culturais, sociais e disciplinares que convergem na busca do respeito à liberdade de consciência e do direito a recusar-se a participar direta ou indiretamente na guerra. Por isso, propomos alternativas frente à cultura militarista a partir da não-violência ativa e da transformação de conflitos.

www.objetoreseobjetorasdeconciencia.org  

Assembleia Permanente da Sociedade Civil pela Paz

Desde 1998, a Assembleia Permanente da Sociedade Civil pela Paz articula diferentes setores da sociedade e das regiões, buscando consensos e formulando propostas sobre os diversos temas e aspectos que contribuem para a construção da paz.

www.asambleaporlapaz.com  

Coalizão contra a Vinculação de Meninos, Meninas e Jovens ao Conflito Armado

Espaço inter-institucional formado por dez ONGs nacionais e internacionais. Todas os membros da Coalizão têm anos de experiência nos direitos da criança na Colômbia e várias trabalharam o tema da infância e o conflito armado, a não-violência e a construção da paz.

www.coalico.org  

Conferência Nacional de Organizações Afrocolombianas

Convergência de 264 organizações inscritas até o momento. Confluem organizações de mulheres, jovens, pessoas em situação de deslocamento forçado, Conselhos Comunitários e Organizações Urbanas, assim como organizaçõess de primeiro e segundo nível como redes e articulações; também a conformam organizações que desenvolvem trabalhos em nível local, regional, nacional e internacional.

www.convergenciacnoa.org  

Fundo para Ajudas de Emergência e Fortalecimento Organizativo para Proteção e Autoproteção - FFP

Iniciativa da cooperação internacional em parceria com a sociedade civil colombiana, que tem como objetivo principal fornecer ajuda material e de capacitação a membros de organizações que, no desenvolvimento de seu trabalho em defensa de interesses sociais, direitos humanos e paz, sofram situações de risco e ameaça.

Rede Ecumênica de Mulheres pela Paz (CMC Holanda)

Grupo de mulheres que se comprometeram em fazer um esforço nacional para fomentar o apoio e a ação ecumênica pela paz, promovido pela Conferência de Religiosos e Religiosas da Colômbia e Justapaz.

http://www.mensenmeteenmissie.nl/  

Rede de Proteção

Iniciativa inter-institucional que tenta criar opções concretas de proteção para meninos, meninas e adolescentes em risco de vinculação com a guerra (e/ou ameaça de morte por parte de algum ator armado). Uma estratégia que consideramos pertinente diante do aumento desta realidade em distintas regiões do país, da ausência de respostas práticas quando se apresentam emergências e dos vazios de uma política pública coerente com as diferentes regras de caráter internacional  

veja também