Consciência de pecado é tema de Congresso na Bola de Neve

Consciência de pecado é tema de Congresso na Bola de Neve

Atualizado: Terça-feira, 13 Setembro de 2011 as 2:37

O último final de semana, dias 9 e 10 de setembro, foi agitado na Igreja Bola de Neve - sede, em São Paulo.

O que seria a gravação de mais um DVD da Tribo de Louvor, tornou-se um Congresso de Adoração.

Organizado pelo pastor Massao Suguihara, o evento teve toda a renda doada em prol da AME - Associação Missão Esperança.

Na sexta-feira à noite a pastora Denise Seixas liderou a festa de gravação do DVD da Tribo de Louvor com as participações de Juliano Son, Catalau, Heloísa Rosa, Thalles Roberto, Rodolfo Abrantes, Pastor Antônio Cirilo, Zeider, T-Bone e Ana Paula Valadão.

O Congresso teve continuidade no sábado, às 10hs com a presença de Juliano Son ministrando sobre por que um só pecado foi o suficiente para tantas conseqüências ruins na vida do homem. "Errar não é humano. Jesus veio ao mundo para mostrar o que é ser humano (...) Deus não entende o pecado, Ele condena o pecado", disse ele.

Juliano explicou que apesar da afronta do homem contra seu Criador, Deus lhe deu perdão e, mais, deu seu filho em sacrifício: "Quando Deus olhou para Ele mesmo, encontrou razão para te amar (...) A dívida foi paga e a ira de Deus não está mais sobre nós", exclamou.

Após um intervalo, a programação voltou com louvores animados e ministração do pastor Massao Suguihara que passou uma mensagem baseada em seu testemunho. Massao compartilhou que durante anos lutou com o pecado da masturbação, mesmo depois de casado e ter se tornado pastor de jovens.

O pastor desafiou os jovens a confessarem seus pecados. "Deus te ama e Ele sabe do seu problema", afirmou.

À noite, a sede da Bola de Neve ficou lotada de novo. O encerramento do congresso teve a participação de Ana Paula Valadão com o Ministério Diante do Trono.

Além das canções ministradas por Ana Paula, os representantes da AME, Margaretha N. Adiwardana (presidente) e Pr. Pedro, falaram sobre o chamado de Deus para missões e a necessidade de missionários em países em que não há liberdade para pregar a Palavra.

Por Juliana Simioni

veja também