Conselhos importantes para empregados e patrões

Conselhos importantes para empregados e patrões

Atualizado: Terça-feira, 3 Maio de 2011 as 12:20

“Vós, servos, obedecei a vossos senhores segundo a carne, com temor e tremor, na sinceridade de vosso coração, como a Cristo;”Ref: Efésios 6.5

Muitas pessoas tem dúvidas no tocante ao temor e medo. O temor é a união do amor, do respeito e do medo. Devemos ter temor de Deus, respeito pelo lugar santo, amor pelas coisas do Senhor.

Às vezes nos falta temor de Deus no tocante ao nosso emprego. Existem muitos empregados achando que são os melhores, quando na verdade são pessoas insubordinadas e improdutivas. Se você é empregado de alguém, seja submisso. Obedeça a seu patrão, faça como o Senhor gostaria que você fizesse.

Se você trabalha numa farmácia, açougue, padaria, não pense que está ali apenas para ficar atrás de um balcão. Deus o colocará por cima e através dos conhecimentos adquiridos daquela profissão, você se tornará patrão.

Deus pode usar sua vida para falar à vida do seu patrão. O Senhor falou com Pilatos através do sonho que sua esposa teve com o Senhor Jesus.

Para chegar até Naamã, Deus usou uma garota que servia em sua casa. O interessante é que essa menina; tirada de sua terra, de sua família para ser escrava em outra nação, não era revoltada.

Está cheio de funcionários revoltados, insubordinados por aí e geralmente tudo que essas pessoas fazem dá errado, não vai pra frente. A pessoa fica estagnada e leva um monte de gente atrás dela.

José era servo na casa de Potifar, ele era extremamente zeloso. Passou por muitas lutas, vindo a ser preso, mas até dentro da cadeia sua conduta foi exemplar e ele tornou-se o governador do Egito. José virou patrão, daquele que foi patrão dele e isso aconteceu por causa da sua integridade.

“Servindo de boa vontade como ao Senhor, e não como aos homens Sabendo que cada um receberá do Senhor todo o bem que fizer, seja servo, seja livre.” Ef 6.7 e 8.

Existem bons empregados, mas existem empregados que roubam clips, grampeador, papel. Usam indiscriminadamente o telefone da empresa e não estão nem aí pra nada.

Se você é empregado e não se incomoda com as coisas erradas ao seu redor, não liga pra sujeira, para o desperdício de papel, etc, não serve para ser patrão. Muitos não são patrões porque não sabem ser empregado.

“Exorta os servos a que se sujeitem a seus senhores, e em tudo agradem, não contradizendo, não defraudando, antes mostrando toda a boa lealdade, para que em tudo sejam ornamento da doutrina de Deus, nosso Salvador.” Tito 2.9 e10.

Outras Referências: Colossences 3.22-24.

Palavra aos patrões

Quanto mais alto a posição de uma pessoa, mais terá que prestar contas a Deus. Existem pessoas que estão começando a crescer agora e já pensam que podem gritar com os outros.

“E vós, senhores, fazei o mesmo para com eles, deixando as ameaças, sabendo também que o Senhor deles e vosso está no céu, e que para com ele não há acepção de pessoas.” Ef 6.9.

Se você for um patrão rude, não irá muito longe. Um patrão não pode humilhar, nem gritar com ninguém. As pessoas esquecem que o mundo dá voltas e amanhã o patrão pode ser empregado de quem ele humilha hoje.

Se você humilhou seu empregado, tenha coragem de pedir perdão. Se você errou, gritou, falou o que não devia, reconheça seu erro e peça perdão.

O ser humano não é uma máquina, entretanto não devemos descarregar nas pessoas os nossos problemas.

Não fique ameaçando os subordinados. Você está no lugar que está, porque alguém trabalhou por você. Houve alguém que o precedeu e fez coisas importantes, que hoje você desfruta.

Não faça um empregado chorar, porque ele depende do emprego. Da mesma forma que você age com seu empregado, alguém agirá com você na rua.

Preocupe-se com seu funcionário. Não fique querendo sugá-lo.

A Palavra de Deus relata a história de um homem influente que tinha um servo enfermo. Ele foi até Jesus para que este o curasse. Quando o Senhor falou que iria até a casa dele para curar o servo dele o homem disse: “Mestre manda apenas uma palavra e seu servo será curado.”

Jesus admirou-se porque aquele homem se preocupava com seu servo.

Os empregados não são como burros de carga que trabalham a vida toda e depois são descartados.

Nelson Mandela ficou preso 29 anos, 27 de forma oculta e dois anos revelado. Tornou-se o presidente da África e todos que se aproximavam dele se comoviam com a sua educação e a forma carinhosa com que tratava as pessoas.

Somos seres humanos, o que corre nas nossas veias não é gasolina não. Hoje você tem um empregado e amanhã você pode não vê-lo mais, ele pode estar morto e vice-versa.

O mundo precisa de doutores, mas precisa de lixeiros também. Precisa de pessoas morando em prédios, mas também precisa de faxineiros e jardineiros. O mundo precisa de políticos, mas também de eletricistas e desentupidores de esgoto.

Todos são iguais perante o Senhor. Jesus nunca foi chamado de patrão, mas de servo sofredor.

Que você como patrão e como empregado seja um mensageiro de Cristo, porque todos nós um dia partiremos. Tanto o rico, quanto o pobre. Tanto o patrão, quanto o empregado.

Patrão valorize quem te serve. Isso fará muito bem a você e seus filhos. Empregado, seja honesto nas mínimas coisas. Não dê motivo para que as pessoas pensem que você é desonesto e preguiçoso. Não abuse da confiança do seu patrão, tenha uma conduta abençoada.

Que Deus te abençoe!

Pr. Jorge Linhares

Edição: Renata G. Santana

Comunicação Getsêmani

Jorge Linhares   é pastor da igreja batista Getsêmani, em Belo Horizonte (MG). Cursou Estudos Sociais e Teologia. É presidente do "CPEMG" (Conselho de Pastores do Estado de Minas Gerais), vice-presidente do "CIMEB" (Conselho Interdenominacional de Ministros Evangélicos do Brasil), presidente da "Associação de Escolas Cristãs de Minas Gerais" e do "FENASP" (Fórum Evangélico Nacional de Ação Política e Social). O pastor escreveu mais de 100 livros, entre eles o best-seller "Bênção e Maldição", que supero u a marca de um milhão de exemplares e foi traduzido para o inglês e o espanhol.  

veja também