Conspiração contra a livre opinião

Conspiração contra a livre opinião

Atualizado: Segunda-feira, 15 Abril de 2013 as 7

 

opiniãoAlguns artistas brasileiros, tais como: Caetano Veloso, Fernanda Montenegro, Wagner Moura, Yasmim Brunet, demonstraram por meio de frases de efeito e carícias em público, suas criticas a permanência do atual presidente da CDHM(Comissão de Direito Humanos e Minorias) da Câmara Federal o Deputado Pastor Marcos Feliciano. O fato tem tido o leviano amparo da imprensa brasileira - que não percebe que o Deputado esta sendo duramente atacado apenas por ter expressado algumas frases infelizes -
 
Não podemos esquecer, que a livre opinião está protegida pela constituição brasileira (Artigo 5°), e que vivemos uma democracia.
 
Nenhum cidadão pode, num estado democrático de direito ter sua opinião cerceada. Alguns sóbrios jornalistas se sentem patrulhados em suas opiniões, dizem e escrevem apenas o que é politicamente correto. E isto evidencia uma fragilidade em nossa democracia, o que demonstra nossa imaturidade.
 
Acho que o Deputado foi infeliz em varias de suas colocações. E a maioria dessas afirmações aconteceram em lugar restrito, a que se sabe, em igrejas evangélicas. Imagine eu indo visitar um lugar restrito de um grupo filosófico. É natural que lá irei ouvir coisas que talvez não concorde e nada poderei fazer contra. Pois opinar e exprimir pensamento sobre qualquer coisa é um direto inalienável garantido constitucionalmente (Artigo 5° da Constituição 1988). Ainda que não seja em ambiente restrito o direito deve ser preservado.
 
Não posso ser tratado como homofóbico ao dizer que não concordo com o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Pois do ponto de vista da fé bíblica, o casamento tradicional acontece somente entre um homem e uma mulher. E que a família é constituída através de um ato de amor; que a procriação se resulta exclusivamente de uma forma biológica: o sexo heterossexual. Fundamento-me na bíblia. Se você pensa diferente disso eu devo te respeitar e preservar seu direito de expressar sua opinião.
 
Acho realmente, que a sociedade precisa outorgar o direito de duas pessoas do mesmo sexo: que resolveram viver como “par”, protegerem o patrimônio que conquistaram juntos. Vamos imaginar que parceiros (as) do mesmo sexo constituem juntos patrimônio, um deles morre, se os bens conquistados estiverem em nome do que faleceu, o parceiro que batalhou junto pode ser prejudicado. É obvio que isso não é justo! Por isso, acho que a parceria precisa de proteção legal. Mas essa parceria não poderá ser chamada de casamento e abençoada pela igreja como matrimônio. Querem viver juntos como par? Vivam! E se for possível sejam felizes. Porém, a opinião genuína da igreja sobre esse assunto deve ser bíblica. E a bíblia diz que relação sexual entre pessoas do mesmo sexo é pecado ( Gen 19:1-13; Lev 18:22; Rom 1:26-27 e 1Cor 6:9 ). E não existe alguém sobre a face da terra com poder para alterar o que esta escrito.
 
Quanto ao Deputado Marco Feliciano, acho que ele deve permanecer na CDHM. Afinal, é um direito legítimo e qualquer ato ou manobra para tirá-lo da presidência pelos motivos alegados, é sem dúvida alguma, uma retaliação ao estado democrático de direito. Acredito que depois desse linchamento ele irá corrigir (se houver e querer) seu problema homilético, hermenêutico e exegético. Que trará mais eficiência para as suas exposições. Como pastor, ele defende sua teologia e a aplica da forma como acredita. Porém, há pontos fundamentais que são inegociáveis do ponto de vista bíblico, e eles se convergem com a visão da maioria dos cristãos no Mundo.
 
Não existem apenas evangélicos com opinião diferente dos homossexuais. Estão na lista Católicos tradicionais, Carismáticos, Ortodoxos, Mulçumanos, Mórmons, Testemunhas de Jeová, várias seitas orientais, e várias alas do espiritismo. Além de alguns sem confissão religiosa que também são contra. O respeito a essas opiniões deveria ser praticado pelos ativistas Gays. Uma grande parte da sociedade brasileira tem essa posição e não podemos aceitar que os ideais dos ativistas nos desçam garganta abaixo.
 
Não há como dizer que o Deputado é racista por colocar uma frase em seu Twiter. Vale lembrar que ele é negro, seus pais são negros, e não tem lógica interpretarmos a frase escrita como um posicionamento racista, já que não temos o contexto todo do que ele estava comunicando. Não tem lógica essa acusação! Não sei se o Deputado será um bom presidente do CDHM, mas ele tem o direito de concluir seu mandato. Ao contrário disso, seria pisar com os pés sujos sobre a Constituição Brasileira. O linchamento à Feliciano é injusto. Corremos o risco de sermos os próximos, se continuarmos a permitir o desrespeito a
 
Carta Magna de 1988.
 
Se existe uma parte da sociedade que deseja proteger seus direitos civis, que lutem com ética e civilidade! Estamos num estado democrático de direito. Agora, o linchamento a quem expressa uma opinião é um grande retrocesso. Ser criminalizado por dar uma opinião sobre esse tema e a qualquer outro é muito triste para o povo brasileiro. Povo esse que lutou tantos anos contra a ditadura. O que deve ser criminalizado mesmo: é a violência e a agressão em qualquer nível ao ser humano.
 
Encerro um pouco triste com o Brasil, eu pensei por muito tempo que éramos livres para expressar nossas opiniões ainda que polêmicas.
 
 
- Bispo Cesar Brazil
@CesarBrazil
 

veja também