Consumo de pornografia é “alarmante” entre cristãos, diz ex-ator pornô que virou pastor

Joshua Broome conta que queria morrer e lutou emocionalmente depois de anos na indústria de filmes adultos.

Fonte: Guiame, com informações do FaithwireAtualizado: sexta-feira, 3 de dezembro de 2021 15:47
Joshua Broome alerta contra consumo de pornografia entre cristãos. (Foto: Reprodução / Joshua Broome)
Joshua Broome alerta contra consumo de pornografia entre cristãos. (Foto: Reprodução / Joshua Broome)

Joshua Broome, que passou anos trabalhando com pornografia, conhece muito bem os perigos que ela pode representar, não apenas para os atores e produtores, mas para o público em geral que participa.

“A realidade é que a pornografia é prejudicial para você”, disse ele em um episódio recente de seu novo podcast, “Cultura falsificada com Joshua Broome”. “É prejudicial para as pessoas que você mais ama.”

Broome descreve os perigos do pornô e sua própria jornada para fora da indústria.

“Entre os muitos problemas que a pornografia perpetua”, disse Broome, “está o isolamento e a desconexão da intimidade. Outra é a formação de falsas expectativas sobre o que deve acontecer nos relacionamentos românticos”.

“O que acontece é que as pessoas criam falsas expectativas de intimidade [e] relacionamentos”, disse ele. “Qual deve ser a aparência de uma mulher, o que uma mulher deve fazer ... porque eles estão aprendendo isso com uma representação fictícia de noivado.”

Motivações contra a pornografia

Broome também descreveu suas motivações para advogar contra a pornografia e os riscos que ele acredita existirem para aqueles que a consomem, apelando para sua própria história para ajudar a ilustrar os enigmas culturais e individuais que a pornografia perpetua.

“Eu estive na indústria de filmes adultos… por quase 6 anos. Durou uma grande parte dos meus 20 anos. Isso impactou minha vida hoje”, disse ele. “Tive muito sucesso. Eu ganhei muito dinheiro. E descobri de maneira muito difícil que a indústria me causou muitos conflitos na vida.”

Broome compartilhou abertamente sua história de suicídio após entrar na indústria pornográfica, procurando desesperadamente uma saída - e eventualmente encontrar a Cristo.

Pornografia entre cristãos

O pregador disse que está lançando seu podcast “Cultura falsificada” como uma forma de compartilhar sua jornada e ajudar aqueles que lutam contra a pornografia. Entre as revelações oferecidas, ele mergulhou em algumas das estatísticas chocantes sobre o uso de pornografia entre os cristãos.

“Todos os dias, recebo centenas de mensagens que dizem: 'Josh, sou um cristão. Eu amo Jesus. Mas não consigo parar de assistir pornografia. Por favor, me ajude'”, disse Broome. “Então, a realidade é que os cristãos são viciados em pornografia e em assistir pornografia.”

Ele citou um estudo do Barna Group que descobriu que 64% dos homens cristãos e 15% das mulheres cristãs disseram que assistem pornografia pelo menos uma vez por mês.

Mas não são apenas os fiéis que fazem isso, como Broome também destacou uma pesquisa que mostra que pastores e pregadores jovens lutam especificamente contra o uso regular da pornografia.

“Um em cada cinco pastores jovens e um em cada sete pastores seniores usam pornografia regularmente - nunca viram pornografia na vida, atualmente consomem pornografia com certa regularidade”, disse ele. "Isso é alarmante."

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições