A corrupção pode estar em nós

A corrupção pode estar em nós

Atualizado: Quarta-feira, 27 Fevereiro de 2013 as 9:54

CorrupçãoLeitura Bíblica: Mateus 24.1-14

Devido ao aumento da maldade, o amor de muitos esfriar. (Mt 24.12).
 
O texto de hoje refere?se aos sinais que antecederão a segunda vinda de Cristo e a consumação da História. Temos visto muitos deles diariamente, anunciando que nosso Senhor está retornando. Lembrei?me de um deles, no versículo em destaque, quando vi a notícia de que muitos deputados estaduais e federais de um estado brasileiro (evito declarar qual) haviam cometido faltas graves no trânsito. Suas carteiras de habilitação estavam suspensas, mas eles continuavam dirigindo mesmo assim. O que impressiona é que muitos deles afirmaram que não haviam sido comunicados pelo Departamento de Trânsito ou acusaram outras pessoas de cometer as infrações em seus veículos. Será que eles só transgrediram as leis do trânsito? E somente os deputados, e só de um dos estados do nosso país? O estranho é que muitos legisladores transgridem leis que eles próprios elaboram e aprovam!
 
Mas o que tem a ver isto com o texto de hoje? Vejamos. A palavra grega utilizada no v 12 é anomia, que pode ser traduzida como ilegalidade, transgressão e iniquidade. São atitudes que desagradam ao Senhor, pois tem a ver com a indiferença e desatenção do homem aos princípios divinos. A consequência delas é que o amor, a dignidade, o respeito e a austeridade desaparecem. E o que é pior, no seu lugar surge o descaso, a irresponsabilidade, a brutalidade, a corrupção, a violência e até mesmo a incredulidade.
 
A corrupção não se limita aos políticos: pode estar em nós. Precisamos ter cuidado para não nos contaminarmos com a maldade de nossa época nem permitir que ela abale nossa fé. Os cristãos são convocados a ser cidadãos exemplares. Por meio de Tiago, o Espírito Santo ordena que sejamos praticantes da Palavra de Deus, e não meros ouvintes (Tg 1.22). Fazendo isso, nosso amor não esfriará, apesar do contexto em que vivemos. – HM
 

veja também