CPAD lança obras de investigação histórica dos tempos bíblicos

CPAD lança obras de investigação histórica dos tempos bíblicos

Atualizado: Sexta-feira, 13 Maio de 2011 as 10:23

Obras históricas de envergadura ainda não são muito comuns no segmento evangélico. O leitor crente, em geral, procura explorar a Palavra de Deus mais pelo viés espiritual, sem se preocupar tanto com o contexto em que os fatos bíblicos ocorreram. No entanto, uma compreensão ampla do ambiente histórico e cultural em que viveram os patriarcas, os profetas, os reis e os apóstolos – além, sobretudo,de Jesus Cristo – é fundamental não apenas para o acúmulo de conhecimento, mas a própria consolidação da fé. Pois decifrar os enigmas desse antigo e riquíssimo universo é o objetivo de duas novas obras que chegam ao mercado pela Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD): Tempos do Antigo Testamento e Tempos do Novo Testamento. Os dois volumes são traduções de edições atualizadas e publicadas em inglês no ano de 2005. Sua trajetória, porém, é mais antiga, a ponto de serem considerados verdadeiros clássicos na área.

O primeiro foi Tempos do Novo Testamento, lançado em 1969 por Merrill Chapin Tenney (1904-1985), proeminente estudioso de grego, além de professor de teologia e reitor de graduação do tradicional Wheaton College, nos EUA. Para apresentar o leitor ao mundo do primeiro século, ele recorre a documentos antigos, fontes históricas, textos bíblicos, escritos apócrifos e aos pais da Igreja. Achados arqueológicos e análises de estudiosos contemporâneos ainda são incorporados ao texto para mostrar o ambiente político, as tensões culturais e o conflito entre o paganismo e o judaísmo da época. Mas o fio condutor é sempre a narrativa dos evangelhos, Atos dos Apóstolos, cartas apostólicas e Apocalipse. Assim, Tenney apresenta detalhes desconhecidos do público leigo a respeito da vida de Cristo, do nascimento da Igreja, da perseguição ao cristianismo e da consolidação da fé nos primeiros séculos da era atual.

RIQUEZA DE INFORMAÇÕES

Tempos do Antigo Testamento não fica atrás em termos de riqueza de informações e análises. Lançado originalmente um ano depois do volume dedicado ao Novo Testamento, é assinado pro Ronald Kenneth Harrison (1920 – 1993), editor-geral do Novo comentário internacional do Antigo Testamento e professor do Wycliffe College, na Universidade de Toronto (Canadá). Além de oferecer um panorama do mundo antigo, ele faz um passeio pela trajetória do povo israelita, explorando personagens e acontecimentos relatados na primeira parte das Escrituras.

Nesse sentido, o livro funciona como um verdadeiro guia, apresentando diversas visões de pesquisadores sobre um mesmo assunto – especialmente, quando há polêmicas ou discussões a respeito de datas. Talvez um dos pontos altos do texto seja justamente o compêndio de escavações e descobertas feitas por Harrison ao longo de toda a obra, mostrando que, contrariamente ao que dizem estudos mais modernos – e, por vezes, direcionados –, há indícios consistentes de que os hebreus foram mesmo escravos no Egito, e não diversas tribos espalhadas pela região da Palestina. Da mesma forma, Davi e Salomão não foram meros chefes tribais, mas reis de uma nação.

Publicados em capa dura e edição de luxo, os dois livros trazem centenas de fotos, mapas, gráficos e ilustrações coloridos e de fácil pesquisa. Junto com outras obras do gênero, dicionários, comentários e pequenas enciclopédias já editadas em português, Tempos do Antigo Testamento e Tempos do Novo Testamento vêm realmente suprir enorme vácuo. Mas, não dá para esquecer que somente isso não é suficiente para tirar o atraso. Ainda há muitos títulos fundamentais sobre o tema esperando para serem lançados no Brasil.  

veja também