Crendice ou Bíblia para obtermos sucesso no ano novo

Crendice ou Bíblia para obtermos sucesso no ano novo

Atualizado: Segunda-feira, 28 Janeiro de 2008 as 12

Um novo ano se aproxima. Como vivemos os 365 dias do ano que ora finda? Cumprimos nele o nosso dever de mordomos fieis? O saldo foi positivo ou negativo? Faça uma reflexão sobre sua conduta cristã e entremos no Ano Novo motivados para sermos melhores do que fomos no ano de 2007.

Segundo crenças populares que, para se ter vitórias e êxito no novo ano, algumas práticas devem ser observadas:

Vestir roupas brancas; Acender velas na praia, fazer oferendas à Iemanjá; Pular 7 ondas; Comer lentilhas, uvas brancas; Levantar da cama com o pé direito primeiro, entre outras "prisões". Sabemos que estas condutas não têm respaldo bíblico. A Bíblia nos ensina como sermos abençoados. Entre esses ensinamentos, está o poder das palavras que proferimos. Através da nossa boca, podemos encorajar ou abater as pessoas. As palavras tanto proporcionam alegria como podem levar à angústia. Por causa de palavras não medidas, duras e desprovidas de misericórdia, lares são destruídos, filhos abandonam os pais, amizades são rompidas... isso por quê? "A palavra dura suscita a ira" (Provérbios 15:1).

Palavras podem edificar ou derrubar. Temos que vigiar o que falamos. O Senhor Jesus Cristo fez essa advertência: "Digo-vos que toda palavra frívola que proferirem os homens, dela darão conta no Dia do Juízo, porque, pelas tuas palavras, serás justificado, e pelas suas palavras, serás condenado" (Mateus 12:36-37). Vamos um dia prestar contas ao nosso Deus de tudo que falamos.

Advertências à língua

O salmista Davi tinha consciência disso, conhecia bem o poder das palavras. Temia pecar pela maledicência ou mesmo amaldiçoar pessoas, por isso, orou dizendo: "Põe guarda, Senhor, à minha boca; vigia a porta dos meus lábios" (Sl 141:3)

Tiago, em sua carta, orienta e adverte-nos sobre o poder gerado pelo que falamos:

"Vede como uma fagulha põe em brasas tão grande selva" (Tg 3:6);

"de uma só boca procede bênção e maldição" (Tg 3:10).

O Apóstolo São Paulo também tinha zelo com as palavras proferidas.

"...abençoai os que vos perseguem, abençoai, e não amaldiçoeis" (Rm 12:14);

"Não saia de vossa boca nenhuma palavra torpe, e, sim unicamente a que for de boa edificação, conforme a necessidade, e assim transmita graça aos que ouvem" (Ef. 4:29).

Você quer ser abençoado, quer ser vitorioso no Ano Novo? Não siga os costumes mundanos, mas o que nos ensina a Palavra de Deus.

Como Davi, consagre seus lábios, suas palavras a Deus, para abençoar as pessoas.

Abençoe e declare profeticamente o bem para as pessoa crendo que Deus endossará suas palavras. "... a quem tu abençoares serás abençoado" (Num 22:6).  "Não saia de vossa boca nenhuma palavra torpe, e, sim unicamente a que for de boa edificação, conforme a necessidade, e assim transmita graça aos que ouvem" (Ef. 4:29).

veja também