Crianças Adventistas desejam ser grandes como Davi

Crianças Adventistas desejam ser grandes como Davi

Atualizado: Quarta-feira, 23 Março de 2011 as 12:32

O vento frio que soprava em Curitiba na tarde deste sábado, 19 de março, não permitiu que as mais de 600 crianças trocassem o congresso missionário Grande como Davi pelos cobertores. Agasalhados com suas blusas, cachecois e toucas, elas vieram de várias localidades e lotaram o auditório da Igreja Adventista do Juvevê.

  Com idades entre sete e 14 anos, ali ouviram dicas e meditações que ressaltaram o potencial que possuem para falar sobre a Bíblia a outras pessoas, principalmente a amigos da mesma idade. Também foram estimuladas a fazer de suas casas uma mini igreja por meio dos pequenos grupos de estudo bíblico, intitulado Encontro de Amigos.

Para isso, receberam informações sobre como convidar interessados, que devem ser alcançados por meio da sincera amizade. E para reforçar sua capacidade, ouviram a história da adolescente Vitória Martins, que viajou de Florianópolis para compartilhar os métodos que utilizou para formar seu primeiro grupo de estudos.

Vitória sofre de uma doença conhecida como dermatite bolhosa distrófica, a qual limita suas atividades físicas. Ela ressaltou que, mesmo assim, descobriu que poderia fazer alguma coisa em prol de outras pessoas para que elas também conhecessem sobre Jesus. "Se eu posso, vocês também podem", estimula a jovem, que hoje já está iniciando outro pequeno grupo.

Desafio - "A criança é a base da igreja. Se queremos uma igreja forte no presente e no futuro, temos que valorizar a base. Se ela for educada, ela não vai se desviar do caminho. Por isso, a igreja se importa tanto com elas", enfatiza o pastor Lourival Gomes, presidente da Igreja Adventista para a região central do Estado.

Gabriel Fernandes, de 10 anos, já decidiu que vai fazer um Encontro de Amigos. Depois de ouvir o que Vitória fez, ele se animou a fazer o mesmo. "Vou montar um porque é muito bom. Tenho muitos amigos e vou orar para que eles venham", compartilha o garoto. "Quero ser como Davi porque ele é forte e Jesus sempre estava com ele."

A ideia é que elas comecem um trabalho missionário com foco na Semana Santa, que acontece entre 17 e 24 de abril. O maior objetivo é formar duplas missionárias para alcançar outras pessoas.

E até mesmo quem ainda não conhece a igreja em sua totalidade esteve presente. No ano passado, Janete de Sousa e Maria Hernandes iniciaram um trabalho com cinco crianças que moram em Santa Cândida, em Curitiba. Primeiro veio a amizade, depois o estudo da Bíblia. Outras quatro crianças, todas irmãs, também começaram a participar. No carnaval, Janete levou as nove para o retiro, inclusive as mães de toda essa meninada.

Como as nove não couberam em um único carro, Maria ajudou Janete com o transporte até o Congresso. E o propósito é um só. "Tudo o que fazemos é buscando levar essas crianças para o céu", explica Maria, que se orgulha do trabalho desenvolvido pela amiga. "Adventistas elas já são, só falta o batismo."

Feliz com o resultado alcançado ao final da programação, a professora Erleni Nemes, diretora do Departamento voltado às crianças e adolescentes da Igreja Adventista na região central do Paraná, atribui o êxito ao trabalho realizado por pastores, voluntários e os aproximadamente 200 coordenadores que tornaram o encontro possível. "Foi um evento onde esses meninos e meninas entenderam que Jesus está voltando e que elas têm um papel a desempenhar", argumenta.

veja também