Crianças se consagram em Maceió

Crianças se consagram em Maceió

Atualizado: Segunda-feira, 4 Abril de 2011 as 11:02

Dados do Núcleo de Epidemiologia do Hospital Geral do Estado de Alagoas (HGE/AL) revelam que, em 2010, foram registrados 382 casos de violência doméstica, sexual ou autoprovocada (suicídio). A maior parte das vítimas foram mulheres e crianças. E basta acompanhar as manchetes dos jornais locais para constatar que a tendência é de aumento no número de casos. 

A fim de consagrar as crianças do estado de Alagoas para que todas pudessem receber a proteção de Deus, o bispo Carlos Alberto – responsável pelo trabalho evangelístico da Igreja Universal em Alagoas – promoveu, recentemente, uma reunião especial.

Logo após os louvores e orações que reúnem milhares de pessoas todos os domingos no Cenáculo da Fé,  localizado da avenida Comendador Gustavo Paiva, 3.076, no bairro de Mangabeiras, todas as crianças que aguardavam os pais na Escola Bíblica Infanto-Juvenil (EBI) foram convidadas a subir no altar, que foi tomado por mais de 400 pequeninos, muitos ainda dentro da barriga das mamães.

“São muitos os casos de crianças vítimas de violência, essa que pode estar dentro de casa. Como pode alguém fazer mal a um ser tão indefeso?”, questionava o bispo enquanto as crianças se acomodavam. “Mas quando há a proteção de Deus, ninguém pode tocá-las”, destacou o bispo. De olhinhos fechados e as mãos no coração, as crianças ouviram a oração do bispo em favor delas, determinando a proteção de Deus.

Ao final da oração, todas elas foram ungidas com o óleo consagrado. Ao descer do altar, a pequena Clara , de apenas três anos de idade, não perdeu a oportunidade. Pediu o microfone ao bispo e cantou uma parte do louvor que há pouco tinha aprendido na escolinha: “Comigo não tem moleza não. Eu vou amarrar a boca do leão”, arrancando sorrisos dos presentes.  

veja também