Cris Batiston, líder do FDH, relaciona unção e técnica para a produção de um CD

Cris Batiston, líder do FDH, relaciona unção e técnica para a produção de um CD

Atualizado: Quinta-feira, 16 Julho de 2009 as 12

Por Nany de Castro - www.guiame.com. br

Com nove CDs gravados, três DVDs e 15 anos de estrada, o Ministério Filhos do Homem (FDH) tornou-se referência para muitos cristãos e ministros de louvor em todo o Brasil. Durante a ExpoCristo, feira que aconteceu no Marumby Expocenter, na cidade de Curitiba (PR), entre os dias 8 e 12 de julho, o pastor e líder do FDH, Cris Batiston, concedeu ao Guia-me uma entrevista exclusiva, na qual aborda os critérios de um bom ministro de louvor, escolha de músicas para um CD e comenta sobre a importância da técnica musical e unção.

Guia:me: O que é necessário para ser um bom ministro de louvor?

CB: Primeiro: intimidade. Fidelidade com seu pastor, igreja e liderança, com o seu povo local. E isso, associado à intimidade com Deus verdadeira, radicalismo em viver em santidade com Deus. Se tiver essas duas coisas, não há limites para o que Deus pode fazer através de um Ministério de Adoração.

Guia:me: Quais são as suas referências musicais?

CB: Eu costumo ouvir um ministério, que também ouve o Filhos do Homem, o ministério Megafone. Ele tem sido referência para a minha vida tanto quanto eles dizem que a gente é deles. Eu ouço Samuel Barbosa, porque eu conheço a fonte de onde ele bebe. Eu gosto muito do Delirious, musicalmente, das palavras. No Brasil, David Quilan é a minha referência.

Guia:me: Qual o critério que o senhor utiliza para produzir um CD do FDH?

CB: Quando penso em produzir um CD, já começo ir à presença de Deus e buscar as canções. O primeiro critério são músicas que falem sobre as coisas que estamos vivendo, são músicas que Deus nos dá ao longo do caminho. Normalmente, começo com um CD com 30 a 40 músicas, que acabam entre 10,13 ou 14 músicas. Vemos em que direção Deus está levando a Igreja. No meio desse tempo, acabo descobrindo de Deus o nome do CD, daí vou selecionando as músicas que têm a ver com o nome do CD, até chegar no crivo final, que é a parte musical. Mas isso nunca é mais importante do que o que as músicas falam, porque para mim o CD é como uma pregação - tem que ter introdução, entendimento, uma explicação e um final.

Guia:me: Qual a importância da técnica musical e da unção para um ministério de louvor?

CB:  A unção precisa prevalecer sobre tudo, mas dá para encaixar unção e técnica. Se você não tem técnica porque não tem condições, não tem os músicos da igreja, aí passa a técnica, desde que não se perca a unção. Agora, se não tem técnica porque tem preguiça de estudar, porque é relaxado e porque não quer passar uma hora por dia estudando seu instrumento, só porque os músicos não querem se profissionalizar na igreja, aí até a unção vai diminuir. Porque Deus nos chama e nos dá um potencial, se a gente não utilizar esse potencial, as coisas vão definhando, diminuindo. Se Deus te deu um potencial, você não precisa ser a melhor banda de louvor do mundo, mas precisa fazer o melhor que tem condição, sem quebrar o seu relacionamento com Deus.

veja também