Cristã é presa por não matricular filhos em aula de educação sexual

Cristã é presa por não matricular filhos em aula de educação sexual

Atualizado: Sexta-feira, 25 Fevereiro de 2011 as 8:48

Uma mãe de doze filhos foi condenada a 43 dias de prisão na cidade alemã de Salzkotten por se recusar a matricular seus filhos no programa de educação sexual em uma escola primária local.

A mulher, cujo nome não foi revelado é membro da igreja batista, que se opõe ao programa baseado em suas convicções religiosas. Os pais dizem que seus direitos estão sendo desrespeitados.

Eles citam o artigo 2 º do primeiro protocolo da Convenção, que afirma. "O Estado deve respeitar o direito dos pais a assegurar a educação e ensino, em conformidade com as suas próprias convicções religiosas e filosóficas".

Segundo a mãe a escola já teria ignorado este direito desde 2005, e é apoiada pelo Poder Judiciário.

Em abril do ano passado, o site Kopp Online relatou vários casos de mães que residem na Alemanha pegando até uma semana na cadeia por se recusar a programa sexual para seus filhos. Semelhante perseguição foi relatada na mesma cidade, que está localizado no distrito de Paderborn, em dezembro de 2009.

Em janeiro de 2010, uma família alemã recebeu asilo nos Estados Unidos depois de anos de perseguição pelo governo alemão.

veja também