Cristã ex-muçulmana sofre exclusão social há 40 anos, mas resiste em fé

Mesmo depois de se mudar com seu esposo e filhos, Natasha continua a sofrer perseguição religiosa.

fonte: Guiame, com informações do Portas Abertas

Atualizado: Sábado, 14 Julho de 2018 as 9:51

Imagem ilustrativa. Natasha vive com seus esposo e dois filhos. (Foto: Reprodução).
Imagem ilustrativa. Natasha vive com seus esposo e dois filhos. (Foto: Reprodução).

A cristã ex-muçulmana Natasha tem enfrentado dura perseguição. Ela é do Mali, o sétimo maior país da África, e há 40 anos é totalmente excluída de sua família. Ela vive o que chamam de “exclusão social” desde que se entregou a Jesus Cristo.

O fato é que sua família nunca aceitou a mudança da fé de Natasha e fez questão de deixar claro que ela não seria mais bem-vinda. Até mesmo depois dela se casar, os parentes continuaram a fazer uma forte pressão sobre ela para que a jovem deixasse o cristianismo.

A situação de Natasha veio a piorar com a tomada de Mali pelos radicais islâmicos, no ano de 2012. Foi exatamente neste período que um de seus filhos, Alexander, foi sequestrado.

O rapaz pensou em uma estratégia para não continuar preso. Ele fingiu ser surdo e incapaz de falar. Então, foi apenas agredido e depois libertado. Após o garoto ser solto, Natasha se mudou para tentar oferecer mais segurança para sua família.

Foi com a ajuda da Portas Abertas que ela conseguiu pagar o aluguel de sua nova moradia e agora ela poderá abrir seu próprio negócio. Dessa forma, ela será capaz de sustentar a família, além de oferecer um ambiente mais seguro, longe da perseguição orquestrada pela família.

Apesar de estar em um lugar melhor por conta da mudança, Natasha ainda se preocupa com seus filhos. O jovem Alexander ficou traumatizado com o sequestro. Além disso, seu outro filho, Jean, trabalha para muçulmanos.

Natasha tem receio de que esse contato constante de Jean com os chefes muçulmanos possa fazê-lo aceitar o islamismo. Além disso, a família continua sendo pressionada por vizinho muçulmanos e, principalmente, por parentes.

A Portas Abertas pede que os cristãos ao redor do mundo intercedam por Natasha para que ela experimente a provisão de Deus e que possa ter sabedoria ao administrar seu novo negócio. “Peça ao Espírito Santo que trabalhe na vida dos parentes de Natasha e para que os corações possam se abrir para as verdades de Cristo”, pede a organização.

veja também