Cristão é condenado por falar de Jesus no trabalho

Cristão é condenado por falar de Jesus no trabalho

Atualizado: Quinta-feira, 12 Agosto de 2010 as 9:11

Um trabalhador cristão perdeu o processo contra o Conselho de Londres, que o demitiu depois de ter mencionado Deus durante o trabalho.  Amachree Duque foi demitido depois que sugeriu a uma cliente, que sofre de uma doença terminal, que não desistisse, mas que depositasse sua fé em Deus.

O tribunal também considerou que o Conselho não tinha discriminado Amachree por motivos religiosos e que ele violou sigilo ao divulgar o seu caso.

Ele tinha trabalhado como oficial de prevenção da Wandsworth por 18 anos antes de sua demissão em janeiro de 2009, dois dias depois ele foi denunciado por seu cliente. A denúncia levou à investigação de seis meses e três entrevistas com o Conselho.

Amachree foi representado no tribunal de trabalho pelo Christian Legal Centre, que disse que pretende recorrer da decisão. "Estamos atordoados que o tribunal não conseguiu reconhecer a forma que Amachree foi tratado", afirmou Andrea Minichiello Williams, diretora do Centro Legal Cristão.

Amachree disse que estava surpreso com o resultado. "Este é um dia triste para os cristãos que simplesmente querem viver sua fé no local de trabalho sem medo", conclui

veja também