Cristão paquistanês é encontrado morto na prisão

Cristão paquistanês é encontrado morto na prisão

Atualizado: Quarta-feira, 16 Março de 2011 as 2:17

O cristão Qamar David foi encontrado morto em sua cela na prisão central de Karachi (Paquistão). Ele aguardava recurso contra sua condenação de prisão perpétua por blasfêmia em 2010.

David estava preso desde 2002 quando foi acusado de cometer blasfêmia contra o profeta Maomé.

As autoridades prisionais atribuem a morte de David a um ataque cardíaco, mas os líderes religiosos e ativistas dos direitos humanos querem uma autópsia independente.

O diretor de Advocacia do Christian Solidarity Worldwide (CSW), Andrew Johnston, disse que "dadas às ameaças enfrentadas pelos prisioneiros de blasfêmia, é necessário que a verdadeira causa da morte seja investigada adequadamente e de forma independente".

A notícia de sua morte provocou preocupação especial, duas semanas após o assassinato de do Ministro de Minorias do Paquistão, Shahbaz Bhatti, um crítico ferrenho das leis de blasfêmia.

Johnston disse que a morte de Davi, sublinhou a necessidade urgente de continuar o trabalho de Bhatti. "O governo deve abordar o abuso das leis contra a blasfêmia e as atitudes sociais, que vêem como aceitável para fazê-lo", disse ele.

De acordo com a CSW, o advogado de David sempre sustentou que as alegações eram falsas e desencadeadas por uma rivalidade empresarial, e que a condenação foi o resultado de pressões de clérigos religiosos e os seus apoiadores.

David e seus advogados receberam ameaças de morte e intimidação nas audiências judiciais. "Estamos chocados e tristes ao ouvir essas notícias e nossos pensamentos e orações estão com a esposa Qamar David e seus filhos", disse Johnston.

Os últimos nove anos de vida desta família foram totalmente devastados pelas consequências de uma acusação de blasfêmia.

"É mais um exemplo trágico de vidas destruídas pela blasfêmia no Paquistão e na incapacidade do governo do sistema judicial".

veja também