Cristão tem sua certidão de nascimento negada

Cristão tem sua certidão de nascimento negada

Atualizado: Segunda-feira, 6 Junho de 2011 as 8:35

Um estudante de 22 anos da universidade de Arak teve seus documentos de residência negados em 18 de abril de 2010, e as autoridades do Irã lhe informaram que ele teria de voltar para sua terra natal, o Iraque.

Como ocorre com milhares de pessoas, esse jovem é filho de um exilado iraquiano. Conhecidos como Moa’vedin (retornados), eles são descendentes de uma população que foi exilada à força durante o regime de Saddam Hussein pelo crime de não ser árabes.

Mohsen nasceu e sempre viveu na cidade de Qom; filho de mãe e pai iraquianos exilados, ele teve sua certidão de nascimento negada devido às complexas regras de relação entre estrangeiros e a república islâmica.

O pai de Mohsen faz parte de um grupo de centenas de milhares de iraquianos que foram forçados a sair do Iraque durante a década de 70, sob o governo de Saddam Hussein, que, perseguindo os cidadãos, expulsou os iraquianos de certas regiões, pois alguns tinham dupla nacionalidade (eram iraquianos e também iranianos).

As relações entre o governo islâmico e o povo exilado foram sempre ambíguas e sem precisão. Os que têm vínculos com autoridades muçulmanas e/ou indivíduos poderosos conseguem seus documentos, certidões de nascimento e até mesmo cidadania sem maiores problemas. Mas os que não têm esses vínculos sofrem com esse tipo de situação.

Mohsen disse que, há alguns anos, aprovaram uma lei dizendo que – se algum cidadão estrangeiro, após os 18 anos, morasse por mais de um ano fora de seu país – seria considerado um cidadão naturalizado. Mas mesmo assim ele teve seus direitos negados depois de algum tempo: “Qualquer esperança de uma vida normal no meu país ancestral foi embora rapidamente, desapareceu.”

Após perder a esperança, Mohsen se deparou com o versículo de Lucas 6:29: ”Se alguém te oferecer uma face, oferece a outra também. Se alguém procura o seu casaco, oferece também a sua camisa”. E Mohsen começou a perceber o amor de Deus por ele e como é dura a vida dos iranianos, que sofrem por amor a Deus. Por esse motivo, começou a relatar em seu blog os problemas que os cristãos enfrentam.

Por esse motivo, ele foi interrogado e vigiado de perto pelas autoridades do Irã e agora está sob ameaça de expulsão para o Iraque, tendo apenas até março de 2012 para deixar o país.

Mohsen está pedindo oração aos cristãos de todo o mundo, por ele e por muitos outros que estão enfrentando a mesma situação de possivelmente ser exilados.

veja também