Cristãos lotam igrejas na Páscoa

Cristãos lotam igrejas na Páscoa

Atualizado: Segunda-feira, 5 Abril de 2010 as 12

''Hoje é a data magna da nossa fé cristã. Jesus Cristo ressuscitou!'', declarou ontem o arcebispo da Paraíba, Dom Aldo Pagotto, durante a celebração do Domingo de Páscoa, o dia mais importante do calendário religioso cristão. Na Basílica de Nossa Senhora das Neves e na 1ª Igreja Batista da Capital, católicos e evangélicos festejaram o milagre do renascimento.

Segundo o Arcebispo, não se trata apenas de dizer que um cadáver voltou a viver. A ressurreição significa a vida plena que os cristãos são convidados a participar. ''A Páscoa veio para fazer com que a gente possa fazer cada vez mais o bem, contribuir para diminuir o sofrimento das pessoas. É esse o espírito que anima o cristão. O amor não morre, ainda que passe pela morte física'', afirmou Pagotto.

Ele também recomendou que, tanto a Páscoa como os outros feriados, não sejam motivo para causar violência. Segundo o Arcebispo, as pessoas estão deturpando o verdadeiro significado das datas religiosas e acabam provocando confusão, ao invés de alegria. ''Vamos aproveitar para estar em família. A Páscoa é para comemorar em casa, evitando os excessos, principalmente, da bebida alcoólica'', orientou Dom Aldo.

Desde os 11 anos a aposentada Eulina Alves de Sousa participa das celebrações da Páscoa. ''É um momento para agradecer principalmente. Sou de Mangabeira, mas faço questão de participar da missa aqui na Basílica. Minhas filhas não vieram porque são evangélicas, mas quando chegar em casa vamos comemorar juntos'', contou.

A fé que se vê na aposentada também move jovens famílias para a Igreja, como a auxiliar administrativa de 23 anos Eugênia Costa. Ela já tem um filho de um ano e sete meses e pretender repassar essa fé a ele. ''Fui criada praticamente na Igreja. Qualquer celebração é importante, mas hoje é ainda bem mais especial'', disse.

Igreja Batista

Na 1ª Igreja Batista, o pastor Estevam Fernandes também orientou os fiéis a libertarem a mente do pecado e da escravidão e se doarem à família. ''Hoje, juntamente com o Natal, é a festa maior do Cristianismo, representa a liberdade. É hora de juntar a família e deixar que Jesus faça a festa no coração de cada um'', afirmou o pastor.

O pastor explicou que para os cristãos evangélicos o principal evento dessa data é o domingo da ressurreição e em todo mundo evangélico ele é celebrado em família.

Por Álisson Arruda

veja também