Cristãos reformados vão se reunir na América Central

Cristãos reformados vão se reunir na América Central

Atualizado: Segunda-feira, 25 Abril de 2011 as 12:06

Sob o lema “O fruto da justiça se semeia em comunhão e paz”, a XI Assembléia Geral da Aliança de Igrejas Presbiterianas e Reformadas da América Latina vai ter lugar na Guatemala, de 12 a 14 de agosto. Essa é a primeira vez que o encontro maior dessa família confessional acontecerá em terras centro-americanas, hospedado pela Igreja Evangélica Nacional Presbiteriana.

A Guatemala tem uma extensão territorial de 108,8 mil quilômetros quadrados e 14,7 milhões de habitantes. O país abriga um grande contingente de pessoas – 58% - vivendo abaixo da linha de pobreza e apresenta um baixo índice de desenvolvimento humano, depois de enfrentar 36 anos de guerra civil.

A nação abriga 24 diferentes culturas, que se expressam em 22 idiomas maias, garifuna e xinka. O espanhol é o idioma oficial. As mulheres constituem 51% da população; 70% dos habitantes têm menos de 30 anos de idade. A grande maioria integra povos indígenas.

Dentro os países da América Central, a Guatemala apresenta, segundo dados da Organização Panamericana de Saúde, a terça maior taxa de mortalidade infantil (39 para cada grupo de 1 mil nascidos vivos) e a sexta maior taxa de mortalidade materna (153 para cada grupo de 100 mil). Levantamento do Programa Mundial de Alimentos coloca a Guatemala como o país que tem o maior índice de desnutrição infantil na América Latina.

A média escolar da população é de cinco anos apenas; 27% da população adulta são analfabetos. O déficit habitacional é de mais de 1 milhão de casas; 38% das casas não contam com água encanada e 20% não têm energia elétrica.

A violência é uma marca na sociedade guatemalteca. A Procuradoria dos Direitos Humanos assinala que o percentual de mortes violentas de mulheres vem aumentando ano a ano, chegando a mais de 700 no último qüinqüênio. Afora isso, o aumento de gravidez de adolescentes e a crescente onda migratória preocupam autoridades federais.

Em setembro, eleitores e eleitoras vão escolher um novo presidente e vice-presidente da República, 158 congressistas e 333 prefeitos, de 27 partidos políticos.

Notícias Cristãs com informações da ALC  

veja também