Cristãos são expulsos por policiais em pleno culto, na China

Vídeo mostra o pastor Joshua Duong e alguns membros sendo retirados da igreja por policiais em um culto de domingo.

fonte: Guiame, com informações do site Hello Christian

Atualizado: Segunda-feira, 26 Junho de 2017 as 5:15

O pastor Joshua Duong pede orações para que Deus intervenha mais uma vez em prol da igreja na China. (Foto Reprodução).
O pastor Joshua Duong pede orações para que Deus intervenha mais uma vez em prol da igreja na China. (Foto Reprodução).

Cristãos da China continuam a sofrer uma brava perseguição das autoridades. Mais um caso foi registrado e dessa vez, exposto nas redes sociais. A polícia atacou um culto de domingo e expulsou as pessoas da igreja. "Por favor, orem por nossos colegas de trabalho. A perseguição é muito forte. Eles fecharam nossas reuniões e lugares de oração", escreveu o pastor Joshua Duong, publicando fotos e vídeos do acontecimento.

“Como você está? Por favor, ore urgentemente por nós e nos ajude agora. Estejam conosco para ganharmos esta batalha”, escreveu. “Eu vou ser deportado fora da China sozinho, no final deste mês. Faltam apenas alguns dias para minha partida. Ou isso poderia ser outro milagre como Ele fez em 2012?", publicou Joshua Duong.

"A perseguição é séria e visa bloquear os movimentos missionários da China para o mundo, por causa dos resultados de nossas mobilizações de missões, treinamentos missionários, viagens de cruzadas recentes para o Paquistão. Além disso, temos visto o assassinato de missionários chineses no Paquistão pelos terroristas", denunciou no Facebook.

Batalhas e tempos difíceis

"Deixe-nos ficar juntos nesses tempos difíceis de duras batalhas até que os inimigos sejam derrotados. Ou somos derrotados ou os inimigos são derrotados, não há outra escolha na batalha. Declaremos juntos que em todas as coisas Somos mais do que vencedores através daquele que nos dá força e através Dele unimos as mãos para a sua glória", finalizou.

O número de incidentes contra igrejas continuam sendo relatados na China. A pressão sobre os cristãos está cada vez maior. O presidente Xi Jinping, que agora teve seu cargo elevado para “líder central” no Partido Comunista da China, poderá consolidar todas essas reformas com mais autoridade e poder do que antes.

Os cristãos chineses estão preocupados com os novos regulamentos do governo sobre a religião no país. Um novo projeto de lei visa proibir a realização de atividades religiosas de qualquer instituição em locais não autorizados, incluindo treinamentos ou conferências. Grupos religiosos também não poderão participar de eventos no exterior e nem mesmo receber doações.

Confira o vídeo:

veja também