Cristãos são impedidos de denunciar falsos policiais

Cristãos são impedidos de denunciar falsos policiais

Atualizado: Terça-feira, 19 Outubro de 2010 as 2:35

Na tarde de 12 de outubro de 2010, cinco cristãos tentaram entregar um relatório apresentando relatos de agressões sofridas a membros da igreja local, para os membros do Comitê do Partido da Província de Shandong (em inglês, PPC).

O relatório apresentava os fatos ocorridos em 23 de setembro de 2010, quando 27 membros da igreja Changchunli foram agredidos na praça Wanda por homens que alegaram ser policiais. Três desses cristãos, com mais de 70 anos, apresentavam ferimentos graves e foram levados às pressas para o hospital.

Quando os cristãos tentaram apresentar uma denúncia ao PPC foram proibidos. O porteiro se recusou anunciar a presença deles e não permitiu a entrada de ninguém.  Os membros da igreja tiveram negado também o pedido para encaminhar uma carta ao PPC de Shandong.

Naquela tarde, o mesmo grupo de cristãos foi para o Comitê Municipal popular de Ji’nan para entregar uma carta acusando 110 policiais de estarem envolvidos nos ataques.

Os cristãos foram informados que a secretaria do escritório municipal e geral havia se mudado e, após inúmeras tentativas de contato, não obtiveram resposta. Agora eles tentam contatar os funcionários de todos os níveis.

Tradução: Elizabeth Silva

veja também