Cristo não foi uma vítima martirizada, mas um poderoso vencedor

Cristo não foi uma vítima martirizada, mas um poderoso vencedor

Atualizado: Quinta-feira, 3 Outubro de 2013 as 10:24

cruz - JesusA morte de Cristo foi Sua maior realização e o maior ato de Deus. O poder do amor conquistou o amor do poder. Não foi um erro, um infortúnio ou acidente. Cristo não foi uma vítima martirizada, mas um poderoso vencedor, nosso campeão e o herói de Deus. 
 
O Pai do céu enviou-O para caçar e destruir o diabo e o mal. Um Davi maior enfrentou um Golias maior. O Filho de Deus derrotou nosso maior inimigo, o pecado, e nosso adversário final, a morte. O mundo agiu exatamente como esperado quando crucificou a Cristo. E Deus agiu como esperado no que fez em relação a isso. Ele tornou sangue vermelho em redenção real. 
 
Homens pegaram uma linda árvore, desfolharam-na e transformaram-na nas duras traves da cruz. Era o seu símbolo de ódio. Cristo a pegou, manchou-a com o sangue de Sua vida e devolveu-a para nós – Seu símbolo de amor. Ele investiu aquela árvore com uma glória que ela nunca teve antes. Sua madeira tornou-se uma porta de esperança e nos fez valer todo nosso custo. “Ah, eu amo a Cristo...” 
 
 
= Reinhard Bonnke
 

veja também