Danilo Gentili, do CQC, diz que queria ser pastor evangélico

Danilo Gentili, do CQC, diz que queria ser pastor evangélico

Atualizado: Quarta-feira, 16 Setembro de 2009 as 12

Em entrevista à revista "Rolling Stone", Danilo Gentili falou sobre como começou no meio humorístico e confessou que queria ser pastor de Igreja Evangélica.

"Com 14 anos, comecei a sentir um vazio. Procurei religião em vários lugares. Achava missa chato. Foi quando tomei a Bíblia como regra de fé", disse ele. No entanto, o sonho de seguir carreira religiosa terminou quando Danilo foi expulso da Igreja Batista após descobrir o que o pastor da instituição que frequentava estava envolvido em "esquemas". Revoltado, ele imprimiu uma faixa em que trocou o "SOS da Vida" por "$O$ da Vida?" e foi para o culto estendê-la para os fiéis.

"Costumo dizer que cansei de palhaçada e virei humorista", afirmou Gentili, ao ser questionado sobre se continua frequentando a Igreja.

O repórter do programa "CQC", da Band, contou que sempre perseguiu a comédia e que foi convidado a fazer shows de stand-up quando Marcela Leal leu seu blog, há cerca de cinco anos.

Também foi por meio de seu diário virtual que Gentili se defendeu das acusações de racismo que recebeu após fazer uma piada sobre negros no Twitter. "Se eu não gostasse de preto, não faria piada", explicou. Mas o humorista admitiu que não leva o site de microblogs muito a sério. "Aquilo é uma comodidade, faz parecer que você é engajado", disse.

Danilo ainda disse que já recebeu propostas várias propostas profissionais, mas não aceitou nenhuma pois não dão a liberdade que ele tem no "CQC". "Lá não preciso ser pop, pagar de gatinho. É subversivo", explicou.

A tal "liberdade" da qual Gentli tanto gosta o fez conquistar uma legião de fãs e alguns inimigos. O comediante conseguiu irritar Dunga, técnico da Seleção Brasileira de Futebol, com suas perguntas inusitadas e até apanhou dos seguranças de José Sarney, após tentar entrevistá-lo.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também