Denzel Washington incentiva jovens a pregarem o Evangelho: "Eu oro por esta geração"

O ator e vencedor do Oscar afirmou que a atitude do jovem cristão diante deste mundo caótico tem que ser a de buscar fazer a diferença.

fonte: Guiame, com informações do Gospel Herald

Atualizado: Segunda-feira, 6 Novembro de 2017 as 12:30

Denzel Washington é ator e tem falado abertamente sobre sua fé cristã. (Foto: The Hill)
Denzel Washington é ator e tem falado abertamente sobre sua fé cristã. (Foto: The Hill)

O ator Denzel Washington revelou que, durante a produção de seu próximo filme, "Roman J. Israel, Esq.", ele e o produtor e escritor Dan Gilroy oraram e leram a Bíblia todos os dias.

"Deus nos uniu naquele momento", disse Washington, de 62 anos e vencedor do Oscar, ao site 'Gospel Herald' durante uma entrevista coletiva no hotel Beverly Wilshire, em Los Angeles, no sábado. "Nós oramos e lemos a Bíblia todos os dias".

Ele acrescentou: "Dan e eu fomos parceiros de oração durante todo este trabalho ... Estávamos na mesma visão desde o primeiro dia. Sabemos para quem trabalhamos e estamos apenas tentando fazer o nosso melhor trabalho".

O filme "Roman J. Israel, Esq.", também estrelado pelos atores Colin Farrell e Carmen Ejogo, conta a história de um advogado de defesa idealista (interpretado por Washington), cujas crenças profundas são abaladas quando uma série inesperada de eventos desafiam sua paixão por ajudar os pobres e privados de direitos.

"Ele se baseia no Antigo Testamento, conhece a lei, não podemos dizer que ele não tem fé, mas fé dele se baseia na lei", explicou Washington sobre seu personagem. "Sua convicção se dá toda através da lei".

Apesar do filme não ser rotulado como uma produção cristã, é cheio de temas bíblicos, incluindo sacrifícios, (já que Roman abandona sua família, sua fortuna e sua reputação para abraçar uma causa em que ele acredita firmemente), honrando e passando a colocar sua fé no invisível.

"Agora eu posso dizer que estou fazendo o que Deus me disse para fazer desde o início", disse Washington a GH. "Foi profetizado que eu viajaria pelo mundo e pregaria a milhões de pessoas. Isso foi profetizado quando eu tinha 20 anos. Achei que isso aconteceria através do meu trabalho e realmente era isso".

"Minha mãe me disse quando eu tinha 59 anos: 'Denzel, você faz muitas coisas boas. Mas tem que fazer o bem do jeito certo e você sabe do que estou falando", continuou Washington. "Hoje eu não bebo mais, eu não faço nenhuma dessas coisas. Estou totalmente focado na mensagem, à medida que eu a conheço, e eu não tenho medo de compartilhá-la!"


Jovens com um propósito

Na era das mídias sociais, Washington disse que é fácil alguém perder de vista suas próprias convicções, pois somos constantemente bombardeados com uma enorme quantidade de informações.

"Eu estava lendo sobre isso hoje em meu tempo de oração e meditação na Palavra - é tão difícil confiar que Jesus morreu por nossos pecados, porque a mente nunca desliga, especialmente neste mundo", disse ele. "Nós sabemos que essa é a verdade, mas esquecemos disso a cada instante".

Ele exortou os jovens a se perguntarem: "Qual é o efeito a longo prazo, se não a curto prazo, desta torrente de informação?".

"Está tudo muito acelerado agora, é como usar esteróides... tudo está se movendo tão rápido, que é quase impossível se manter firme", disse Washington sobre a era das mídias sociais.

"O que acontece com a parte do cérebro que descobre as coisas? É melhor entender que somos viciados nisso", acrescentou, segurando um celular e apontando para o objeto. "Não é culpa dele, é uma ampliação e um reflexo de nossa própria vontade".

Washington revelou que A.R. Bernard, pastor sênior do Centro Cultural Cristão no Brooklyn, Nova York, uma vez compartilhou com ele o capítulo 10 de Daniel da Bíblia, dizendo: "Deus coloca os líderes em lugares estratégicos por uma razão, durante certo período de tempo".

"Há um motivo, talvez você não goste do que está acontecendo, mas o nosso Deus tem um motivo", disse Washington, apontando para o céu.

Como seu mais novo personagem Roman, Washington pediu aos jovens cristãos que se apegassem às suas convicções e compartilhassem a verdade do Evangelho, tendo o mundo como seu observador - não importa o quão impopular isso os torne.

"Eu oro por esta geração", disse ele. "Que oportunidade preciosa vocês têm! Não fiquem deprimidos por este mundo estar perdido, porque temos que passar por isso, estamos aqui e agora. Vocês não podem colocar esse assunto de volta na caixa".

O ator continuou dizendo que seu pai, que era pastor, uma vez "o exortou" porque ele questionou a visão bíblica sobre o fim dos tempos.

"A cada geração, somos todos culpados, pensamos que vai acontecer quando estivermos aqui. Nós, como espécie, filhos de Deus, precisamos passar por isso, por esse mundo e fazer a diferença", ele enfatizou. "Nós não sabemos exatamente onde estamos neste contexto [fim dos tempos]. Podemos pensar que ainda temos 10 anos pela frente, enquanto na verdade só teríamos mais um. Nenhum de nós sabe, mas estamos passando por isso. Então, pelo menos, estejamos atentos".

Ele acrescentou: "Eu diria a essa geração - encontre uma maneira de trabalhar juntos, porque esse é um momento muito divisivo e cheio de ódio que todos estamos vivendo, infelizmente".

"Roman J. Israel, Esq." Chega aos cinemas dos EUA no dia 22 de novembro.

veja também