Deputado cristão emitiu nota afirmando que as informações foram divulgadas por “má-fé”

Evangélico, Marcelo Aguiar nega ter problemas com a Justiça

Atualizado: Quarta-feira, 11 Abril de 2012 as 8:15

Recentemente o jornalista Paulo Lopes publicou em seu blog uma lista de parlamentares evangélicos que enfrentavam problemas com a Justiça.

As notícias veiculadas na internet foram de acordo com informações levantadas pelo jornalista no site da ONG Transparência Brasil. Em nota publicada em seu site oficial, o deputado evangélico Marcelo Aguiar negou ter problemas com a justiça e afirmou que as informações foram divulgadas por “má-fé”.

Incluído na em uma lista de políticos evangélicos que estariam sendo investigados por supostos crimes eleitorais, compra de votos, etc, as matérias desagradaram o deputado que emitiu uma nota sobre o assunto.


Confira a Nota Completa, publicada no site do Deputado

A respeito da reportagem “Maioria dos deputados evangélicos responde a processos judiciais”, publicada no site do jornalista Paulo Lopes, o deputado federal Marcelo Aguiar (PSD/SP) vem à publico esclarecer que não está sofrendo nenhum tipo de investigação criminal ou eleitoral.
O parlamentar esclarece que sua prestação de contas referente às eleições de 2010 teve um parecer pela rejeição, no Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo, por vicio formal porque houve uma falha burocrática na apresentação das contas, fruto da inexperiência com o processo. Esta decisão está sendo questionada pela Assessoria Jurídica do deputado que confia em um resultado favorável do recurso porque não houve qualquer desvio de recursos, crime eleitoral, improbidade ou fraude eleitoral
O deputado Marcelo Aguiar questiona a atitude de alguns sites que replicaram a matéria de Paulo Lopes alterando o título para “Marcelo Aguiar está com problemas na Justiça Eleitoral” e incluiu, no texto, o nome do parlamentar em destaque como um dos membros da Frente Evangélica que enfrentam problemas com a Justiça.
Listar o nome do deputado federal Marcelo Aguiar, em um texto que fala de supostos crimes eleitorais, compra de votos e falhas políticas e de caráter, além de criticar as denominações religiosas que esses políticos fazem parte, é um exemplo de má-fé e desrespeito com a histórica política e pessoal do parlamentar que já foi membro da Igreja Renascer.
O parlamentar lembra que, quando se trata da rejeição de contas de campanha, há casos em que o problema da prestação é um documento entregue fora do prazo, a ausência de alguma informação ou documentos que apresentam erros operacionais resultantes da própria burocracia da prestação de contas. Para completar, o deputado Marcelo Aguiar repudia a divulgação de supostas denúncias sem os devidos cuidado e apuração.
Gabinete do deputado federal Marcelo Aguiar.



veja também