Deputado evangélico cobra mais acompanhamento das vítimas de Realengo

Deputado evangélico cobra mais acompanhamento das vítimas de Realengo

Atualizado: Segunda-feira, 15 Agosto de 2011 as 12:55

Presidente da Frente Parlamentar Contra o Bullying e Outras Formas de Violência, o deputado federal Roberto de Lucena (PV-SP) informou nesta quinta-feira (11) que fará uma solicitação oficial ao Ministério Público do Rio de Janeiro para que o órgão acompanhe o caso das vítimas do massacre de Realengo.

De acordo com o depoimento das famílias, por meio da Associação dos Familiares e Amigos dos Anjos de Realengo, as ações prometidas pela Prefeitura da cidade não foram cumpridas. A denúncia das mães foi confirmada na Audiência Pública realizada nesta quarta-feira (10), na Comissão de Direitos Humanos e Minorias.

Carla Daniele Alves, mãe de Carlos Matheus, Andréia Tavares Machado, mãe de Thayane, Adriana Maria Silveira, mãe da menina Luiza Paula, que faleceu, e Valdecir José Pereira, pai do Luan, fizeram depoimentos emocionantes aos parlamentares.

Segundo Adriana Silveira, a morte dessas crianças não pode ficar impune. “Nossa vida parou”, lamentou. Já Andréia não sabe como lidar com as inquietações da filha, até então atleta, agora em uma cadeira de rodas. “Ela disse que ao completar 15 anos quer dançar no baile. O que vou dizer a ela?”, questionou aflita. “Prometeram-nos tratamento médico, reforma da casa para acessibilidade. Nada disso aconteceu”, desabafou. A mãe do menino Matheus que, indignada com demora para marcar a cirurgia no braço do filho, emocionou os presentes na Audiência ao informar que o filho todos os dias olha para mão e chorando diz: “Não quero perder a mão agora. Era melhor ter morrido naquele dia”.

O deputado Roberto de Lucena voltou a pedir atenção para o caso no Plenário Geral da Câmara dos Deputados e apresentou aos colegas parlamentares os pais das vítimas. “Senhor presidente, aqui estão alguns familiares das crianças atingidas por aquela tragédia. Faremos o que for preciso para que seus direitos sejam respeitados. Nesta quinta-feira, solicitaremos oficialmente ao Ministério Público do Rio de Janeiro um acompanhamento dessas famílias”, disse o presidente da Frente.

O deputado Roberto de Lucena recebeu no Plenário da Câmara uma carta da Associação dos Familiares e Amigos dos Anjos de Realengo agradecendo-o sobre sua atuação no Parlamento em defesa das vítimas.     Por Pollyanna Mattos Com informações da assessoria Dep.Roberto Lucena

veja também