Deputado José Bruno prevê seis audiências públicas sobre pedofilia em cidades paulistas

Deputado José Bruno prevê seis audiências públicas sobre pedofilia em cidades paulistas

Atualizado: Sexta-feira, 13 Fevereiro de 2009 as 12

O deputado José Bruno, em planejamento determinado à sua assessoria parlamentar, prevê um ano focado na campanha "O combate à pedofilia no Estado de São Paulo". Diversas ações fazem parte da agenda para 2009, entre elas: seis audiências públicas que serão realizadas no interior paulista.

O primeiro município a receber o evento em parceria com José Bruno será Osasco. Por meio da vereadora Ana Paula Rossi, no dia 18 de março, a Câmara Municipal da cidade realizará uma audiência pública para discutir o tema com a presença de autoridades locais e da população. "Estamos nos preparando para esse encontro que, a exemplo do que realizamos na Assembléia Legislativa, tem como objetivo alertar a sociedade sobre esse crime e auxiliar o trabalho realizado pela CPI da pedofilia, promovida pelo Senado", justificou José Bruno.

Em cidades como Suzano, Taboão da Serra, Santo André e em Amparo e Serra Negra, que fazem parte do Circuito das Águas paulista, o deputado José Bruno participará de todas as audiências públicas sobre a pedofilia, onde levará toda a estrutura de seu gabinete para atender os participantes.

De acordo com o parlamentar, a idéia é realizar uma audiência pública a cada dois meses, intercalada com outras ações, como show de música gospel para chamar a atenção da sociedade, palestras de conscientização em escolas e igrejas, além de uma segunda audiência pública na Alesp em abril. "Dessa vez traremos especialistas das áreas de saúde e educação, pois são segmentos importantes na prevenção e denúncia dos abusos", explica o deputado.

A campanha "O combate à pedofilia no Estado de São Paulo", que teve início em novembro passado com a audiência pública realizada na Assembléia Legislativa, contou com a presença de palestrantes renomados, entre os quais o promotor de Justiça, José Carlos Blat e o delegado Ricardo Guanaes, responsável pelas diligências sobre pedofilia em São Paulo.

veja também