Desejos santos, frutos bons

Desejos santos, frutos bons

Atualizado: Segunda-feira, 21 Outubro de 2013 as 3:03

árvoreLawrence Crabb Júnior, psicólogo, diz que o desejo produz o comportamento e o comportamento desemboca em sentimento. O homem faz o que pensa e deseja no coração. O que ele faz determina o que ele sente. Tudo começa com o desejo. É dessa fonte que brotam os ribeiros da vida ou os rios da morte. O coração é a cabeceira aonde nasce esse rio, que pode levar à vida e ou transportar à morte. O desejo dos justos tende para o bem, pois seu coração já foi transformado. Longe de ser fonte envenenada, é manancial de água cristalina que dessedenta os cansados.
 
Já a esperança dos perversos é como torrente caudalosa que transborda do leito levando destruição por onde passa. A expectação dos perversos redunda em ira, pois parte de um coração soberbo, violento e impuro. A esperança do perverso é como um mar agitado que lança de si lodo e lama. As ondas revoltas que se levantam do coração do ímpio são tsunamis que devastam tudo à sua volta. O desejo do justo dá bons frutos, mas a esperança do perverso redunda em ira.
 
“O desejo dos justos tende somente para o bem, mas a expectação dos perversos redunda em ira.” Pv 11.23
 
 
- Hernandes Dias Lopes
via Cada Dia
 

veja também