Designer desiste de ação com celebridades e doa 10 mil dólares em roupas a moradores de rua

Jerry Lorenzo havia preparado uma ação com celebridades para promover sua marca, mas sentiu-se tocado por Deus a ajudar moradores de rua.

fonte: Guiame, com informações do God Reports

Atualizado: Segunda-feira, 31 Agosto de 2020 as 10:30

Jerry Lorenzo é designer de tênis e roupas e lançou uma marca inspirada em valores cristãos. (Foto: highsnobiety)
Jerry Lorenzo é designer de tênis e roupas e lançou uma marca inspirada em valores cristãos. (Foto: highsnobiety)

Jerry Lorenzo pretendia dar pares de tênis de US$ 100 que ele fabrica para 100 influenciadores em todo o país, com o objetivo de promover a sua marca em outubro de 2016, mas em vez disso ele decidiu distribuí-los para moradores de rua no distrito de Skid Row, em Los Angeles.

“Eu trabalho no centro de Los Angeles e passamos por moradores de rua, dormindo em barracas e sacos de dormir, quando entramos para o trabalho todos os dias”, diz Jerry na Fast Company. “Estávamos em posição de dar e ignorando essas pessoas que estão ao nosso redor. Acabei de dizer à minha equipe: 'Vamos empacotar todos esses tênis e roupas e dar às pessoas que precisam'. Se estou em posição de dar, como ousaria dar a alguém que não precisa disso?".

A caridade de Jerry naquele dia ultrapassou o valor de US $ 10.000. Mas Jerry é um cristão nascido de novo e entende que a moda e a fama sofisticadas são efêmeras; apenas o que é feito por Jesus é eterno.

“Sou cristão e amo a Deus de todo o coração”, diz ele.

Sua marca “Fear of God” — que ele diz ser “legal” e não “cafona” — produz roupas de luxo no estilo urbano, que chamaram a atenção de Kanye West, Rihanna, Kendall Jenner, Justin Bieber e Travis Scott. Alguns dos tênis por ele fabricados já foram vendidos por US $ 1.100.

“A ideia da minha marca surgiu um dia, quando eu estava lendo uma devocional que falava sobre nuvens e trevas ao redor do Reino de Deus. Pela primeira vez em minha mente, Deus era muito legal. Ele [Deus] era uma imagem sombria em minha mente, não de uma forma demoníaca, apenas sombria em termos de camadas e profundidade para ele — o tipo de figura que está além da nossa compreensão”, explicou.

“Quando você está em paz com Deus, há um temor a Deus que é uma reverência. Por outro lado, quando você não conhece a Deus, existe um temor, que é literalmente o ‘medo’. Eu queria que o nome da minha marca jogasse com esses dois significados diferentes. Se as pessoas se aprofundarem mais nessa marca, poderão encontrar essa verdade”, acrescentou

Histórico

Jerry Lorenzo se mudou para Los Angeles para terminar sua pós-graduação. Estando fora da proteção de seus pais, ele embarcou em uma jornada de autodescoberta, abandonou sua educação cristã e experimentou a vida de festas em Hollywood. Ele fez muitos amigos e complementou sua própria renda, organizando suas próprias festas. Na época, havia estilos que focavam no preto, hip hop e techno. Jerry fundiu misturou essas linhas e criou seu próprio espaço.

“Foi durante a noite que eu realmente comecei a entender o poder de minha própria influência aqui em Los Angeles”, diz ele em um vídeo para o canal da Hillsong no YouTube. “Eu conseguia tirar as pessoas de casa cinco noites por semana. Tive a capacidade de influenciar as tendências da moda. Eu vi que iria vestir algo e as pessoas começariam a se vestir como eu”.

Após oito anos no cenário das festas, ele percebeu que poderia lançar uma marca de moda de sucesso.

“Gostei da festa. Foi divertido ”, admite Jerry. “Sim, eu tive minhas próprias batalhas com minhas convicções, mas somos formados tanto por carne, quanto por espírito. Mas, conforme minha fé começou a crescer, percebi que não apenas estava nos círculos errados, mas também era o criador dessa plataforma que promovia valores errados. Eu estava patrocinando o alcoolismo e desvalorizando as mulheres. Foi uma descoberta pesada”.

“Sendo de um lar cristão, você acha que sabe o que é certo e o que é errado”, diz ele. “Eu pensei que estava fazendo um bom trabalho ao conciliar os dois. Mas cheguei ao ponto em que Deus disse: 'Já chega. Eu tenho algo para você fazer. Ou você faz isso ou vive uma outra vida'”.

Mudança da mente

Fato é que suas festas eram “O lugar” a ser visto, que se tornou significativo em Los Angeles.

“Mas à medida que eu amadurecia em Cristo e espiritualmente, percebi como essa plataforma que havíamos criado era insignificante”, admite Jerry. “Eu temia que meu significado pessoal estivesse ligado a algo tão vazio quanto isso”.

Ele estava chegando ao fim de si mesmo, desperdiçando seus recursos em seu próprio plano e excluindo Deus de sua vida. Mas percebeu que esse seria um caminho para sua morte espiritual.

“Eu simplesmente caí de cara no chão e percebi que não posso fazer nada sem Deus e que Ele é a fonte de tudo de bom e positivo em minha vida”, diz ele. “Se eu precisava de alguma coisa, minha necessidade buscar a Ele e não me promover. Uma vez que as vendas foram retiradas e eu vi o que era, eu sabia que não era o lugar para mim".

Inspirado por amigos que eram empresários de marcas de roupas, Jerry decidiu lançar seus próprios produtos autofinanciados, roupas que ele queria para si mesmo. Ele queria um conforto sofisticado.

“Você não precisa se espremer em uma silhueta Hedi Slimane se isso não for realmente quem você é”, diz ele. “Você pode obter luxo e ainda se sentir confortável em um moletom com capuz e um jeans rasgado”.

Ele foi o pioneiro em camisetas extra longas feitas de tecido, o uso de zíperes de titânio, e jaquetas de jeans japonesas.

Embora tivesse um forte senso de estilo, ele não sabia nada sobre padrões e costura, então ele foi para o distrito de vestuário de Los Angeles e aprendeu sozinho. Quando ele lançou seu tênis ‘Tempestade no Deserto’ de cano alto, ele viajou para países como a Itália para consultar especialistas. Todo projeto é autofinanciado. O sucesso de um item financia a criação de outro.

Jerry prova que você não precisa ficar atrás de um púlpito para servir a Deus. Quer você cozinhe ou faça carpintaria, costura ou engenheiro, você pode glorificar a Deus por meio do que faz.

“O propósito é um fio que você pode amarrar em muitas coisas diferentes”, diz ele. “Se eu estivesse fazendo roupas apenas para fazer roupas legais, não teria a motivação para fazer da maneira que fazemos. Estou convencido de quem é meu Salvador e por que estou aqui. Espero que meu legado não seja somente de roupas. Eu gosto de roupas, mas elas se tornam realmente vazias se isso é tudo que eu faço".

“Como todas essas coisas vão juntas? Eu não sei”, Caleb diz. “Parte de viver na tensão da graça e da verdade é que não é seu trabalho resolvê-lo. Temos que abraçar a tensão da graça e da verdade e amar as pessoas ‘complicadas’. Precisamos criar uma cultura à qual você possa pertencer antes de acreditar”, declarou.

veja também