Despertar 2011: "Nossa missão é manifestar a glória de Deus!"

Despertar 2011: "Nossa missão é manifestar a glória de Deus!

Atualizado: Segunda-feira, 25 Julho de 2011 as 7:51

A celebração do Despertar 2011 começou nesta manhã com um belo momento de louvor e adoração com o cantor Paulo César Baruk, que serviu como um belo prelúdio para uma manhã na qual os congressistas foram desafiados a pensar sobre a missão da igreja.

O evento, realizado no templo da Primeira Igreja Batista de Curitiba até o próximo sábado e que tem entre seus objetivos edificar jovens e adolescentes, tem alcançado seus objetivos com palavras desafiadoras e abençoadoras que certamente estão transformando vidas.

Após a participação de Paulo César Baruk a palavra foi passada para a missionária Analzira do Nascimento, que compartilhou um pouco do seu ministério na África.

Segundo ela, todos têm a possibilidade de deixar marcas na vida dos outros: “Nós marcamos pessoas. Pessoas nos marcam. Suas decisões, suas escolhas, sua vida, marcam”.

Contudo, nem sempre estamos disponíveis a fazer a obra de Deus: “Às vezes impedimos que Deus faça muita coisa por nossa vida porque temos medo. Contudo, Deus trouxe você aqui para falar com você, para falar ao seu coração. Nós escolhemos as marcas que vamos deixar. Essa é uma escolha nossa, é uma escolha tua”.

Logo depois a palavra foi passada para o preletor desta manhã, o pastor Ed René Kivitz, da Igreja Batista de Aguá Branca (SP).

Assim como Analzira ele falou da responsabilidade de cada cristão de servir a Deus. Contudo, ele começou sua reflexão questionando a percepção de que o serviço a Deus se limita à participação nas atividades propostas pela igreja em um dia limitado (o domingo).

Para fazer isto ele falou da tradição encontrada no Antigo Testamento, segundo a qual o serviço a Deus estava relacionado à obediência de determinadas tradições e com a mediação de terminados indivíduos, percepção esta que passa a perder valor com a vinda de Cristo: “Quem fazia a obra do Senhor no Antigo Testamento eram homens especiais, os sacerdotes e os levitas. Esta mentalidade é velha, de Deuteronômio, da ordem de Moisés”.

Kivitz então afirmou que, com a vinda de Cristo, o serviço a Deus não se limita a um determinado espaço, tempo ou indivíduos: “Qual é o Dia do Senhor? Todos! Todos os dias são do Senhor! Hoje é dia do Senhor. Amanhã é dia do Senhor. Todo dia é dia do Senhor. Além disso, Deus habita em um templo de pedras vivas, o Corpo Vivo de Cristo. Foi Jesus que nos ensinou isto. Cristo disse que não mora em um determinado lugar, mas ele está onde clamam por seu nome. Todo aquele que invoca o nome do Senhor, o Senhor reponde”.

Além disso, “a cada um de nós é dada a manifestação do Espírito Santo, a todos nós. Esta é a doutrina do sacerdócio universal de todos os cristãos. Isto significa duas coisas. Primeiro que não existe ninguém entre nós e Deus, senão Jesus Cristo. E segundo é que para servir a Deus não precisamos abandonar tudo para ir para um lugar distante, mas fazemos missão onde estamos, pois Deus está conosco”.

A partir destas afirmações ele sintetizou qual é a missão da igreja: “A missão é ser usado por Deus no mundo para manifestar o amor e a glória de Deus. Quem faz a missão? Todo mundo. Em que lugar? Em todo lugar. Quando? Em todo tempo. Para que? Para manifestar a glória de Deus”.

Diante de palavra tão desafiadora a celebração chegou ao final com os presentes entoando o cântico “Reine em Mim”, como uma oração de dedicação de vida a Deus por meio da qual os presentes expressaram a sua intenção de realmente dedicarem sua existência ao Senhor.

veja também