Detectando Líderes "maquiavélicos" no seio da Igreja

Detectando Líderes "maquiavélicos" no seio da Igreja

Atualizado: Sexta-feira, 12 Novembro de 2010 as 4:54

A Primeira vez que o termo liderança veio aos meus ouvidos ocorreu de uma forma pura, deslumbrante e profundamente pautada na Bíblia, o que me fez apaixonar pelos estilos de liderança que tiveram seu início em Moisés, passando por Neemias e culminando no maior exemplo de todos – Jesus.

Hoje, qualquer palestrante não tem como falar de liderança, sem citar os modelos bíblicos. As orientações do mestre, atravessaram os séculos, orientando à todos chamados pelo dom de liderar: "...quem quiser ser o primeiro entre vós será servo de todos " Marcos 10:44.

Porém, acompanhando alguns líderes e seus métodos de "liderar", fui exposto à minha ingenuidade, tendo de acordar de um edificante sonho para uma dura realidade – A presença do maquiavelismo no seio da igreja.

Durante um bom tempo, cri (como muitas ainda crêem) que a conquista de um cargo eclesiástico ou denominacional e o convite à exercer determinados ministérios eram essencialmente pela oração, dedicação pessoal e orientação divina. Estas três formas ainda subsistem, mas estão cada vez mais raras, demandando do povo de Deus muita atenção à métodos nada bíblicos criando sérias raízes no corpo de Cristo.

"Os fins justificam os meios, e, por isto, vale tudo para atingir os fins almejados" essa é a máxima na cabeça de muitos ditos "líderes cristãos". Tanto é verdade, que bastou as eleições presidenciais de 2010 surgirem com toda a força dos emails e twitters, para que qualquer um de nós contabilizasse centenas de mensagens em nossos correios eletrônicos com mensagens discriminatórias e difamatórias, espalhadas com a "justificativa" de prevenir a perseguição à igreja por este ou aquele presidente da república. Afinal, os "fins justificam os meios...(?!)", mas só na cabeça de Maquiavel e de todos os quanto o seguem...

Em sua Obra "O Príncipe", Nicolau Maquiavel elaborou um verdadeiro manual sobre como chegar ao poder e, mais importante, manter-se nele, de maneira eficaz. A partir da análise do comportamento humano, mostrou como um líder pode utilizar o conhecimento da natureza humana para influenciar as ações de seus liderados.

Maquiavel estudou a natureza do comportamento humano e determinou que devemos esquecer a fantasia ou a imaginação e tratar apenas da realidade, indo atrás da verdade efetiva das coisas. Para ele, as pessoas não são boas e não têm sempre comportamentos louváveis e previsíveis. Isto é verdade? Sim e Não.

Sim, porque sem Jesus as pessoas são pecadoras, desconhecem os mandamentos e vivem de forma egoísta. Não, porque ao crer em Jesus, a Mente é transformada (Rom 12:2) e assume comportamentos antagônicos com os valores seculares, os quais sejam: a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade (Gál. 5:22b).

E é justamente nas palavras do Líder Paulo aonde encontramos a diferença entre o Líder Cristão e o Maquiavélico: Liderança Espiritual x Liderança Carnal.

A luta pelo Poder sempre será uma das maiores mazelas da humanidade. Lemos sobre golpe de Estado, e ficamos espantados com o tamanho da violência e das traições, mas nos esquecemos sobre "Golpes de Ministério" (Conheço inúmeros casos de pastores destituídos de seus ministérios pelos "colegas" de colegiado).

Não podemos nos espantar com o atual estado da Igreja Evangélica, quando muitos já gritam por uma segunda reforma. Se temos evidências que muitos líderes chegam aonde chegam pelo poder da Carne, não há como não sofrer as consequencias de tamanho pecado.

Porém, como sempre houve e sempre haverá os "remanescentes fiéis de Israel" (Sofonias 3:13), eis algumas dicas para ajudá-lo à se prevenir de ser liderado por um "maquiavélico":

1)  Cuide-se com a Teoria do "não existe almoço grátis" – Perceba se algum favor, presente ou qualquer outra coisa não está sendo ofertada à você com o objetivo de “comprá-lo” ou por troca de favor que vá contra a moral e ética cristã;

2)  Conheça a vida pregressa de seu líder. O ser humano tem forte tendência em repetir comportamentos, assim é conveniente conhecer o Currículo Vitae e o background de qualquer candidato à postos de liderança em qualquer nível;

3)  Valorize os 3 "C's" da Liderança – O Pr. Bill Hybels sempre deixa claro que em sua igreja, um candidato à líder necessita possuir os 3 "C's" – Caráter, Competência e Combinação. De fato, são os três pilares da liderança cristã, sem qualquer um deles, os restantes irão abaixo;

4)  Conheça a Família do Líder – "Nenhum sucesso justifica o fracasso no lar" é uma máxima verdadeira. Como o líder trata seu cônjuge? Seus filhos? Já se viu envolvido em escândalos sexuais? (1 Timóteo 3:4)

Conheço um caso verídico, ocorrido em uma igreja brasileira, que tem todos os elementos para se repetido inúmeras vezes. Durante uma sucessão pastoral, a Igreja "x" optou por escolher seu novo líder apenas pelo currículo. Como sempre, a história é a seguinte: "Esposa ministra de música", "pastor com doutorado na instituição 'y', 'n' viagens ao exterior, entre outras valorizações de títulos". Ora, com tantas exigências curriculares, sobraram poucos candidatos possíveis à eleição, afunilando as opções em um único nome que preenchia todos os “requisitos pré-determinados”. E assim, lá se foi a igreja contrariando todos os ensinos do Mestre, valorizando o "Ter" mais do que o "Ser"... O final da história? Catástrofe !!!

O mais triste desta história, é que ela ocorreu mais vezes do que gostaríamos de ouvir. É hora de aprendermos a lição da importância da Liderança Bíblica para o exercício do Ministério de Deus. O ditado popular diz que "O Sábio aprende com o erro dos outros, e o Tolo com seus próprios erros".

Liderança sempre foi e sempre será um tema relevante. Vivemos dias de grande carência de Líderes, mas não de líderes "maquiavélicos" e sim líderes cristãos de verdade. Necessitamos de liderança que investigue os modelos bíblicos e adotem como estilo de vida e trabalho. Líderes que associem o conhecimento à prática, que vivam sobre a Graça de Jesus e na dependência do Espírito.

Não tenho a pretensão de esgotar o tema como se fosse a última palavra no assunto. Apenas levantar um assunto que tenho por relevante. Na busca da perfeição como Líder Cristão não perderei meu tempo adotando Maquiavel, mas sim investindo na leitura de Hunter, Maxwell e sobretudo, a Bíblia. Modelos eficazes para um líder espiritualmente eficaz.

Eduardo Baldaci de Lima , 44 anos, casado com a Educadora Religiosa Kely Baldaci e Pai de Cyro Eduarddo e Gabryella Kelly, é Pastor Batista desde 1992, cursou o Seminário Teológico Batista de Niterói, graduado em Liderança pelo Haggai Institute em Maui, Hawaii em 2006. Astrônomo Amador Criacionista, sendo um dos 5 registrados pela NASA / JPL no Brasil, apresentador do Programa "De Olho no Céu" na TV. Ass. Leg. MT. Atua desde 2004 como Ouvidor Público no Governo de Mato Grosso, estando no momento como Ouvidor da SEC. ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO.

Contato:   www.eduardobaldaci.com / Twitter:   @eduardobaldaci

veja também