“Deus não quer que o chamado seja um peso para você”, alerta pastor Antônio Júnior

O pastor fez uma pregação explicativa sobre dons, talentos e dons espirituais.

fonte: Guiame, Cris Beloni

Atualizado: Terça-feira, 4 Maio de 2021 as 2:16

“Muitos querem ganhar o mundo, mas estão perdendo seu coração”, alertou o pastor Antônio Júnior. (Foto: Reprodução/MF Press Global)
“Muitos querem ganhar o mundo, mas estão perdendo seu coração”, alertou o pastor Antônio Júnior. (Foto: Reprodução/MF Press Global)

Falando sobre propósito de vida, o pastor e influenciador digital, Antônio Júnior, diferencia dons e talentos de dons espirituais e dá dicas de como alguém pode descobrir o chamado de Deus em sua vida.

“Muitos me perguntam: Pastor, como saber qual é o meu chamado? Como saber quais são os meus dons? Por isso fiz essa pregação”, disse em seu canal no Youtube que tem mais de 7 milhões de seguidores.

Dons e talentos

Segundo ele, o dom é uma capacitação que já nasce com cada ser humano, como um presente de Deus. Enquanto que o talento é algo que se desenvolve ao longo da vida. “Através de muita dedicação e perseverança é possível desenvolver um talento, como um atleta, por exemplo”, explicou.

Sobre o dom espiritual: “O dom é aquele que nasce com você, mas o dom espiritual é quando você nasce de novo, entregando sua vida a Jesus. Nesse novo nascimento, Deus oferece vários dons espirituais”, disse.

Ao citar Efésios 4.11-12, o pastor relaciona também dons espirituais a dons ministeriais [apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e mestres]. “O propósito desses dons é exclusivo para a edificação do corpo de Cristo”, especificou.

“Existem também o dom de línguas, o dom de cura e muitos outros. Devemos usar tudo isso para a glória de Deus, servindo às pessoas. Tem uma frase famosa que diz que uma pessoa que não vive para servir, não serve para viver”, continuou.

Como encontrar o seu propósito?

“Só se encontra o propósito de vida servindo a Deus e servindo ao próximo. Orando, buscando o que você mais gosta de fazer. Se você faz algo que é um peso para você, certamente não é isso o que Deus tem para sua vida. Quem faz o certo sente paz e alegria”, mencionou.

O pastor prossegue dizendo o quanto é bom acordar todos os dias para fazer aquilo o que Deus desejou que fizéssemos. “E nem sempre é algo espiritual, pode ser uma ação social, mas será algo que trará uma satisfação pessoal muito grande”, frisou.

Além disso, Deus só entrega um dom a alguém conforme a capacidade. "Deus é responsável e só delega responsabilidades conforme a capacidade das pessoas. E tudo é entregue conforme a nossa fidelidade, o quanto nos dedicamos e damos o nosso melhor”, disse.

“Não desista da caminhada, seja fiel até o fim”

O pastor explica que a recompensa por exercer um dom não depende da quantidade de pessoas levadas até Jesus, mas da fidelidade a Deus. “O que faz a diferença é o quanto amamos ao Senhor, o quanto nos preocupamos com a obra Dele. Deus nos julgará de acordo com a nossa fidelidade”, esclareceu.

A quem muito é dado, muito será cobrado. “Não deseje o dom de outra pessoa, pois cada um recebe o seu. Muitas pessoas têm um olhar romântico, achando que tudo é perfeito, mas cada pessoa paga um preço por exercer seu dom e sente na pele as aflições, como Jeremias por exemplo”, lembrou.

“Uma coisa é começar algo, outra coisa é se manter em ação, é ter perseverança”, disse ao se referir às pessoas que atuam fora de sua missão. “Muitos querem ganhar o mundo, mas estão perdendo seu coração fazendo aquilo o que não foram chamadas a fazer”, alertou.

“Deus não quer que o chamado seja um peso para você”

“Eu gosto de pensar na vida cristã de uma forma positiva. Quando a Bíblia diz que ‘a quem muito é dado, muito será cobrado’, não é para nos assustar. Deus nos capacita, Ele quer ver tudo dar certo. Ele não quer que o chamado se torne um peso. A vontade do Senhor é boa, perfeita e agradável”, citou.

“Não enterre seus talentos e habilidades por falta de oportunidade, mas crie você mesmo as oportunidades. Deus quer abençoar, basta você pedir sabedoria. Se você não tem ouvido a voz de Deus, talvez seja porque Ele já tenha lhe dado algo e você só precisa executar”, reforçou. 

O pastor finaliza alertando que exercer dons e talentos é de nossa responsabilidade. “A unção e o resultado é com Deus, mas é nosso papel pregar a Palavra, dar bom testemunho e fazer o que estiver ao nosso alcance. Vamos cooperar com Deus e fazer a nossa parte”, concluiu.

veja também