"Deus nos faz melhores líderes de nós mesmos", diz Fred Arrais

"Deus nos faz melhores líderes de nós mesmos", diz Fred Arrais

Atualizado: Segunda-feira, 30 Maio de 2011 as 5:59

A importância de ter ousadia e tornar-se um bom líder. Foi lançado esta ideia que o jovem pastor e cantor Fred Arrais ministrou em um treinamento para futuros líderes de célula na Igreja Adoração Brasil, na última sexta-feira, em Fortaleza (CE). Liderando um número aproximado de 70 células aproximadamente, o jovem ministro de apenas 26 anos falou sobre os frutos que o investimento no sistema de células pode gerar e incentivou a comunidade com o seu próprio testemunho, além de orar junto com o seu parceiro e professor, Mark Schubert por todos aqueles que se interessaram em iniciar um novo ministério.

Servindo atualmente na Igreja Batista do Angelim, em São Luís (MA), como pastor e ministro de louvor, junto à sua esposa e sob a liderança do pastor Joaquim Neto, Fred falou em entrevista exclusiva ao Portal Guiame sobre o tema da ministração, o início de sua jornada como líder de células o crescimento espiritual que essa atitude pode proporcionar.

Segundo o cantor e compositor, as células que estão debaixo de sua liderança atualmente, são todas resultantes de uma que começou na casa de sua sogra. Ao lembrar sobre este começo, Fred fala sobre o assunto com bom humor e reconhece que a graça de Deus o ajudou a fazer com que esse projeto crescesse.

"Eu falei sobre células, porque hoje essa é uma realidade que eu vivo. Eu tenho pastoreado em torno de 70 células, que são filhas de uma que eu comecei na casa da minha sogra. Imagine que já é difícil iniciar uma célula, ainda mais na casa da sogra (risos). Mas Deus nos deu graça, fomos multiplicando", relatou.

Amor pelas almas

Segundo Fred, um sentimento indispensável ao líder de células é o amor pelas almas perdidas, porque simplesmente estar a frente de um de projeto não basta para que este cresça.

"Para mim, a principal coisa que o cristão precisa ter é amor pelas almas. Ser líder, todo mundo já é. Em algum momento da sua vida, você precisar liderar alguma coisa, senão você perde o controle dela, se torna vítima do mundo e é levado pelo mar. Na verdade, a gente precisa dirigir a nossa vida de acordo com a vontade de Deus. Precisamos ser líderes com o entendimento de Deus, para que guiemos a nossa própria vida dentro dos princípios de Deus e para que possamos liderar outros até a melhor vida com Deus", lembrou.

Renúncia

Domínio próprio também foi um ponto citado por Fred como outro fator importante em um líder cristão. Maturidade espiritual e discernimento para apontar o caminho certo foram algumas das partes de um processo colocado por Fred.

"Eu creio que Deus primeiro nos faz melhores líderes de nós mesmos. Uma vez eu li um livro e um homem muito importante chamado Cami, e ele diz que o maior inimigo do homem é ele mesmo. Se tem alguém que você precisa vencer para crescer, esse alguém é você mesmo. Então nós precisamos ser livres de nós mesmos para podermos liderar os outros até o caminho do Senhor e aos propósitos de Deus", alertou.

Célula ou discipulado?

"A reunião de célula tem uma proposta diferente do discipulado". Com essa afirmação, Fred Arrais lembrou o objetivo evangélistico do sistema que estava sendo proposto naquela noite e alertou que muitos não tem conseguido diferenciar esses dois formatos. Segundo o preletor da noite, muitos líderes tem exigido que as pessoas já cheguem às reuniões "convertidos", tendo um prazer imediato em ouvir sobre a Bíblia e dispostos a passar horas em um estudo.

Quando questionado sobre esse fato, Fred lembrou que esse não é um problema somente dos cristãos, mas sim do ser humano de forma geral. A rotulação e até mesmo um possível comodismo fazem parte do homem como ser social, segundo o pastor, mas também lembra que o objetivo da célula é ir contra isso.

"Eu acredito que essa seja uma tendência do ser humano. A gente sempre tenta pôr rótulos em tudo, sempre tenta etar perto de pessoas que são parecidas conosco e quando vemos alguma coisa muito diferente, tendemos a rejeitar. Mas o nosso perfil não é esse, porque não é o nosso padrão. O nosso padrão é o de Jesus, que era alguém muito diferente, andava com pessoas ainda mais diferentes que ele e nunca se deixando influenciar, pelo contrário, sempre influenciando", lembrou.

Investimento  

Falando sobre a importância de ter o pastor Fred Arrais e Mark Schubert sob a supervisão de Joaquim Neto, implantando a visão de Igreja em Células na Adoração Brasil, o líder da comunidade, Pr. Tourinho Neto lembrou que há uma forte identificação entre o seu ministério e a Igreja Batista do Angelim, em São Luiz.

"Quando Deus falou com Abraão e Abraão ouviu, pela fé e caminhou com Deus, isso mostra que o nosso Deus é perfeito. Quando Deus fala conosco, como falou no início do nosso ministério, nos dando até mesmo o nome dessa comunidade [Adoração Brasil], ele cuida de fazer o começo, o meio e o fim. Eu diria que nós estamos agora em um estágio 'mediano' da vontade de Deus, porque o Fred e o pastor Joaquim fazem parte da nossa história de caminhada. Eu conheci o pastor Joaquim na época em que Deus falou ao meu coração e ao dele sobre os nossos ministérios. Hoje ele é esse homem de Deus que vai nos ajudar a implantar essa ideia [igreja em células] aqui na Adoração Brasil. É lindo demais quando a gente vê o chamado de Deus e a obedência daquele que é chamado, porque Deus cuida de fazer no tempo dEle, tudo o que é necessário. E o que é bom nisso? É que Deus, quando a gente obedece, Ele continua falando", comemorou.

Por João Neto - www.guiame.com.br

veja também