Doações arrecadadas pela IURD chegam a Santa Catarina

Doações arrecadadas pela IURD chegam a Santa Catarina

Atualizado: Quarta-feira, 14 Setembro de 2011 as 2:19

Ao lado de uma tragédia avassaladora causada pela fúria da natureza existe o contraste da solidariedade do ser humano. Santa Catarina, que aos poucos se recompôs após as enchentes de 2008, agora, se depara com situação semelhante. Famílias que com muito sacrifício alcançaram uma moradia olham desoladas para a casa tomada pelas águas. Móveis passam pelas ruas e não há quem não se sensibilize com tamanha destruição provocada pelas chuvas da última semana.

Diante da necessidade, pessoas começam um movimento de SOS por Santa Catarina. A frente desse trabalho está a Igreja Universal do Reino de Deus do estado, que também sofreu com o alagamento de alguns cenáculos que ainda permanecem debaixo d’agua.

Mas, as águas podem ter danificado os bens físicos, porém o espírito solidário dos voluntários da IURD não foi atingido, pelo contrário, são nessas horas que ele desperta com mais intensidade.

O exemplo disso foi o rápido trabalho de arrecadação de alimentos e água potável, organizado pelo pastor Edson Costa (foto), responsável pelo trabalho evangelístico da IURD no estado, que transformou todos os Cenáculos do Espírito Santo de Santa Catarina em pontos de entrega dos mantimentos.

Durante toda à tarde do último domingo (11), um mutirão se dirigiu ao bairro Frei Damião, em Palhoça uma das regiões mais afetadas na capital. O tempo melhorou e contribui para que as doações chegassem mais rápido. Somente nesta ação, mais de 200 famílias receberam cestas básicas com alimentos de consumo imediato e água potável. De acordo com os voluntários, as doações devem chegar em breve às outras regiões, assim que for liberado o acesso por terra. Mais de 40 cidades foram fortemente atingidas, sendo que Rio do Sul, Blumenau e Itajaí ainda estão com casas debaixo d’agua. Do vale ao oeste existem pontos de alagamento e é notória a destruição feita pela chuva.

Integrantes do projeto Força Jovem Brasil no estado não mediram esforços para fazer chegar a cada família o alimento e o carinho num momento tão difícil como este. “É importante o jovem ser solidário em meio à tragédia, pois ajudar o próximo é uma das principais metas do nosso grupo”, destacou o responsável pela equipe, pastor Anderson Samir.

O bispo Jerônimo Alves, conhecido como o mensageiro da solidariedade pelos catarinenses, também fez questão de colaborar.  Residente em Santa Catarina desde que aconteceu a primeira tragédia, em 2008, ele, em parceria com o Ressoar, grupo social da Rede Record, entregou casas para as vítimas da tragédia passada.

veja também