Documentário mostra como louvor pode ter evitado a morte de uma pessoa

Documentário mostra como louvor pode ter evitado a morte de uma pessoa

Atualizado: Quarta-feira, 15 Dezembro de 2010 as 4:10

É a primeira vez que o salmista Jesús Adrián Romero nos apresenta algo distinto do que faz em sua carreira musical, mesmo que haja referência a esta no documentário intitulado: Ariel: Fé e Confiança, no qual nos relata sobre como uma de suas canções evitou que Ariel, um jovem fotógrafo de 26 anos, cometesse suicídio, por não suportar a depressão e solidão por causa da perda de sua esposa.

A história, baseada em fatos reais, começa com a morte do pai de Ariel, entretanto, Ariel suporta a tormenta com ajuda de sua mãe e sua esposa, Mariela, com quem casa-se em maio de 1999.

Como Ariel era fotógrafo profissional, logo sua esposa aprendeu a ser cameraman e eles começaram a trabalhar juntos, mas em um casamento, em 11 de setembro de 1999, quando os dois estavam trabalhando, Mariela caiu no chão de repente. Levaram-na ao hospital e lá diagnosticaram que ela havia tido um derrame cerebral. Dois dias depois, Mariela deixou este mundo para ficar nos braços do Senhor Jesus.

Ariel sofreu a solidão mais cruel de sua vida e logo desenvolveu um ressentimento contra Deus e voltou a visitar a tumba de seu pai, para lamentar e reviver a morte de seu progenitor.

  A depressão levou Ariel a manter-se trancado em seu quarto durante 4 meses, mas a falta do amor de sua esposa despertou em Ariel a decisão de terminar com sua vida, mesmo este homem sendo cristão há 12 anos. Porém, quando ia pular de uma ponte, Ariel disse que escutou a voz de Jesus e rapidamente lembrou-se de uma das canções de Jesús Adrián Romero: “E esperarei pacientemente, embora a dúvida me atormente, eu não confio com a mente, eu o faço com o coração, e esperarei em meio à tempestade, embora demore a Tua resposta, eu confio em Tua providência, Tu sempre tens o controle”.

Ariel desistiu e voltou a sentir esperança de que algum dia voltaria a encontrar-se com Mariela e seu pai. “Os cristãos modernos tratam a fé como uma afirmação mental, como uma afirmação de crença”, reflete Jesús A. Romero, mas enfatiza que “a fé não consiste em memorizar versículos bíblicos, mas em uma relação íntima e pessoal com Deus, é a confiança absoluta em um Deus que nos ama e que nos ajudará a sair de qualquer circunstância ou situação difícil, voltando-a a nosso favor”.

veja também