Dr. Kevin Mannoia fala sobre o caminho da santidade

Dr. Kevin Mannoia fala sobre o caminho da santidade

Atualizado: Segunda-feira, 7 Fevereiro de 2011 as 10:54

Na manhã de ontem, 3 de fevereiro, os representantes das Igrejas de tradição wesleyana se reuniram novamente. Desta vez, o grupo se reuniu nas dependências do Espaço Metodista 24, situado à Rua Major Diogo, próximo ao Vale do Anhangabaú em São Paulo. O evento que contou com a participação de vários pastores e pastoras de tradição wesleyana, teve como expectativa a presença do Dr. Kevin Mannoia, que destacou “os princípios básicos de santidade”. O evento também teve a participação dos bispos Adriel de Souza Maia (3ª RE), João Carlos Lopes (Presidente do Colégio Episcopal), Stanley da Silva Moraes (Secretário Executivo do Colégio Episcopal), Bispo Nelson Campos Leite (Bispo Emérito da Igreja Metodista), além dos bispos das outras igrejas. O Bispo Ildo Mello, da Igreja Metodista Livre, deu abertura com a exposição das Escrituras Sagradas que se encontra em Romanos 12 ressaltando a necessidade de santidade no ministério pastoral e a importância da unidade das Igrejas ali reunidas.

  Mannoia (foto ao lado) é autor de diversos livros e também foi Bispo da Metodista Livre nos EUA. Atualmente é capelão na Azusa Pacific University. É líder e principal articulador do grupo que reúne representantes das Igrejas de Herança Wesleyana nos EUA para discutir e propor "como ensinar a doutrina da santificação de maneira contemporânea". Na ocasião, Mannoia destacou na passagem de Marcos 3.13-14 alguns princípios básicos de santidade.

Para ele, “quando uma pessoa recebe um convite, ela tem duas opções de escolha: de ir ou não ir. Jesus faz um convite aos discípulos para aproximarem mais da presença de Deus. No entanto, a Santidade não é uma lista de regras, mas uma condição de estar próximo a Deus porque Deus é Santo”. Disse.

Para Mannoia os caminhos de formação é um dos passos fundamentais para a santidade, pois a mensagem de proximidade se dá, segundo Mannoia, em dois aspectos: “a proximidade de Deus e a proximidade do próximo (...). A missão da Igreja não é um método, mas a mensagem; muitas Igrejas ficam interpretando a mensagem em termos institucionais”. Mannoia enfatizou também que a mensagem de santidade aparece na Bíblia mais que qualquer outro tema e destacou dez características de uma pessoa que está no caminho de santidade. Como descrevemos abaixo:

1.    Caráter transformado: para Mannoia nós servimos um “Deus diferente; os caminhos dele são diferentes de nossos caminhos e, quando estamos diante dele vamos ter hábitos diferentes, uma natureza diferente”. Basicamente esta é a principal característica de santidade, pois “o caráter é transformado por dentro. Há um perigo quando interpretamos que santidade é se colocar na condição de separado em uma ‘bolha’, como se isolássemos do mundo. Isso impede que outras pessoas se cheguem a Deus”;

2.    Engajamento responsável: essa característica, Mannoia se apóia no Evangelho de Marcos 10.21 quando Deus viu a condição humana separada de si mesmo. “O resultado é que ficamos separados de Deus através do qual, podemos novamente nos aproximar do Criador”, disse fazendo referência ao Jardim do Édem. “Nesse sentido, Deus criou outro meio para que o ser humano pudesse ser restaurado e, esse meio é Jesus Cristo”. Para o Dr. Kevin, “Deus tomou a responsabilidade inicial do engajamento responsável, portanto, pessoas que estão na condição de santidade precisam tomar a responsabilidade de levar outras pessoas à Cristo. Isso é um engajamento responsável que nos motiva a sair da ‘bolha de santidade’ e entrar no mundo, ‘sujar’ as mãos com pessoas que precisam sair do mundo e chegar mais próximas de Deus”. O grande perigo apontado por  Mannoia, é entender santidade como o engajamento sem o caráter transformado, neste caso, “corre-se o sério risco de exercer a santidade somente como uma ação social”, disse;

3.    Relacionamento saudável: embasado a frase da carta aos Efésios “sujeitai-vos uns aos outros”, Mannoia destaca o princípio do Reino como a mutualidade, ou seja, andar em humildade com o outro é uma relação de questão mútua. Assim é a trindade Pai, Filho e Espírito Santo; uma dessas três pessoas age em função da outra, “esse relacionamento só acontece por meio da mutualidade. Um relacionamento saudável existe onde o povo está sujeito uns aos outros com mutualidade que é o princípio do Reino de Deus. O grande perigo é que sem o caráter de Deus corre-se o perigo de um relativismo com o outro grupo.

4.    Decisões sábias: com base em Josué 24 Mannoia destaca o livre arbítrio, ou a liberdade de escolha como ele disse. Josué diante do povo de Israel escolheu servir ao Senhor. As decisões têm suas conseqüências. “Uma decisão sábia parece não ser sábia aos olhos do mundo. Deus é sábio e qundo decidimos com ele ou o convidamos como nosso parceiro teremos decisões sábias”.

5.    Vida íntegra: diante do texto de Marcos 12 Mannoia expôs exemplos de pessoas que caminham em santidade como também, “o fundador do metodismo, John Wesley, que entendia a necessidade de uma transformação na mente, coração e pés, foi pensando nisso que Wesley criou os pequenos grupos, os bands;

6.    Coração com propósito: o amor de Deus relatado em João 4.1-7 revela que Deus nos deu Jesus por causa do amor dele. O “amor de Deus é que move para a ação” disse destacando as pessoas que vivem em santidade e são movidas pelo amor de Deus para com o próximo;

7.    Líder servidor: “pessoas que estão no caminho de santidade precisam ter a mente de Cristo. Isso define a identidade. Como servos e servas de Deus temos uma direção para entendermos a vontade de Deus”;

8.    Chamamento de Deus: de acordo com Êxodo 3, “Deus chamou Moisés para liderar um povo até a terra da promessa. Nesse percurso houve muito trabalho desenvolvido”, assim definiu Mannoia ao se referir sobre as pessoas que foram chamadas por Deus. Afirmou ainda que há duas maneiras de ver esse trabalho, ou seja, “qual a contribuição diante da sociedade? Está sendo significativo ou não”;

9.    Pensamento crítico: Deus é misterioso (Jó 38). Uma pessoa que está no caminho de santidade entende os mistérios de Deus. “onde estava você quando te criei? Deus é tão misericordioso e grande que nos causa constrangimento nas respostas às perguntas, pois isso nos motiva mais e mais conhecer sobre Deus”.

10.    Um ser restaurado: por fim, Mannoia recorda a imagem de Deus em Gn 1.26-28 onde Deus faz o ser humano a sua imagem e semelhança. “A definição de salvação não é ganhando passagem para o paraiso para que se faça um boicote ao inferno. Salvação é muito mais que um bilhete para o céu, mas é uma restauração da imagem de Deus em nós. Através da graça de Deus as pessoas vivem em santidade e são restauradas” finalizou.

  No final, o Bispo Adriel falou com entusiasmo dos preparativos do grande encontro no dia 21 de maio com a as demais igrejas de tradição wesleyana que, provavelmente acontecerá no Ginásio do Ibirapuera. O bispo Maia disse que "este é um evento de todas as igrejas de tradição wesleyana, ou seja, este é um evento de nossa Fraternidade! Façamos deste evento um marco wesleyano para espalhar a santidade bíblica em unidade e amor!".

O próximo encontro ficou agendado para o dia 24 de março na Igreja Hollines, em São Paulo. No final da tarde o Grupo de Trabalho se reuniu para os preparativos do encontro no dia 21 de maio.

veja também