"É uma visão diferente da que a Bíblia traz", diz pastora sobre empoderamento feminino

A pastora Vasti Machado afirma que o termo está sendo empregado de forma errada pela atual sociedade.

fonte: Guiame, com informações da Rede Super

Atualizado: Domingo, 11 Março de 2018 as 10:16

Certamente, você já ouviu falar do termo “empoderamento feminino”. Atualmente, muito utilizado pelos grupos feministas, a expressão pode trazer conceitos que fogem das escrituras. Como isso é visto a luz da Bíblia? De acordo com a pastora Vasti Machado, o termo é mal executado.

“É uma visão diferente daquilo que a Bíblia traz para nós. E se nós mulheres entendemos provérbios 31, a gente vai se colocar como uma mulher empoderada, sabendo que nós temos alguém que vai à nossa frente, que é Jesus esclarecendo isso de uma maneira tão linda. Porque Jesus, desde o princípio, trouxe isso para mulher”, comenta.

“Mas à medida que as pessoas vão vivendo hoje, a gente vai ver que vai ter uma uma distância muito grande do que é realidade, tirando às vezes do homem, do cabeça. Mas a gente precisa trazer isso para nós, como igreja. Trazer para um contexto que Jesus citou, querendo ficar empoderadas de verdade”, ressalta a pastora.

Já a apresentadora Marcia Rezende, colocou: “A Bíblia fala em Provérbios 14:1 que a mulher tem poder. Poder para construir e para destruir. A gente vê isso desde o Éden, quando o diabo foi procurar a mulher. Eu acho que ele já sentia que Deus deu para mulher algo especial, porque ele foi na mulher”, salientou.

“Se ela tem poder para construir, para destruir, ela tem poder para influenciar demais. Quando Deus falou para não comer do fruto Deus, falou para Adão. Eva não estava pronta ainda, então o diabo deve ter pensado: ‘Ela não recebeu uma ordem direta de Deus, então pode ser que eu consiga’. O que que satanás falou para ela é que ela teria conhecimento como o de Deus e ela foi querendo poder ainda maior”, ressaltou.

“Então a mulher tem esse poder, ela já foi empoderada por Deus. A gente tem visto muito as mulheres cristãs usar errado esse poder, para dominar e manipular. Isso é errado”, enfatizou.

Já Bebel Quinlan esclarece: “Há dois tipos de mulheres na igreja, aquelas que realmente conseguem responder quem é Deus para elas e quem elas são em Deus. Se você não consegue responder da maneira correta essas duas perguntas, vai haver todo esse problema e desequilíbrio”, diz.

“A mulher querendo tomar o lugar que não é dela, ela vai ser frustrada na educação dos filhos, no relacionamento com marido, no lugar que Deus te colocou. Então essas duas perguntas fazem toda diferença. Muitas vezes o diabo tenta destruir esses relacionamentos, dos pais com os filhos, justamente para destruir essa referência de pai”, explica.

veja também