Editora Hagnos investe na vida de líderes nordestinos

Editora Hagnos investe na vida de líderes nordestinos

Atualizado: Segunda-feira, 8 Agosto de 2011 as 11:20

Nos últimos dia 3, 4, 5 e 6 de agosto aconteceu o 2º Encontro Hagnos de Teologia em Fortaleza (CE). Grandes nomes como Hernandes Dias Lopes, Luiz Sayão, Israel Belo de Azevedo e Marilene Terrengui foram preletores nesse evento, com o objetivo de alertar líderes cristãos de diversas áreas sobre a Igreja e como ela pode superar seus problemas. Além dos grandes autores vindos de fora do estado, a editora Hagnos também prestigiou ministros locais, como os pastores Carlos Queiroz e Armando Bispo, que ficaram responsáveis pela realização de devocionais e plenárias.

Com palestras ministradas em formatos variados - em um grande auditório e também em salas de aula - os preletores falaram sobre temas diversos, como a "Teologia da Cruz", "Quando a Igreja perde o seu sentido de existir" e "Uma mulher segundo o coração de Deus na igreja contemporânea".

Em entrevista exclusiva ao Guiame o coordenador do evento e editor da Hagnos, Juan Carlos Martinez falou sobre as intenções da editora com a realização de eventos como esse e também sobre os planos para a promoção de mais encontros no nordeste.

Segundo Juan, o objetivo principal do 2º Encontro Hagnos foi possibilitar que não somente os cearenses, mas moradores de diversos outros estados nordestinos tivessem um contato mais próximo com grandes preletores, como os que foram convidados para esta ocasião.

"O objetivo principal deste evento é poder trazer para a igreja evangélica do Nordeste, a oportunidade de ter mais contato com esses grandes nomes da teologia, que muitas vezes o pessoal daqui não um acesso tão fácil a eles, vendo que congressos assim são mais concentrados no eixo 'Rio-São Paulo'. Então a Hagnos viu essa necessidade, nós ouvimos os irmãos da região Nordeste e decidimos 'nos aventurar' a trazer esse evento para cá", afirmou.

Planos

Em seu depoimento, o editor da Hagnos ainda confessou que a editora tem planos de levar este encontro, que tem um caráter anual e geralmente é promovido neste mesmo mês (agosto) a mais estados do Nordeste.

"O Encontro Hagnos, que é promovido uma vez por ano e geralmente no mês de agosto, será promovido pelo menos nos próximos três anos em estados da região Nordeste", lembrou.

Efeitos

Falando sobre a repercussão já a curto-prazo que o 2º Encontro Hagnos está causando nos cearenses, Juan afirmou que as declarações das pessoas que se inscreveram tem sido as melhores possíveis.

"É interessante, porque eu estava coletando alguns depoimentos gravados de pessoas que se inscreveram e assistiram às palestras, para saber o que elas estão achando do Encontro. Essas pessoas têm dito que o evento está realmente superando as expectativas, que as está motivando muito. Não somente nessas gravações, mas também em vários outros momentos, muitos tem chegado para mim e dito que têm sido enriquecidas, desafiadas... e sempre nos perguntam: 'Vocês vão voltar, né?' e nós respondemos 'Vamos, sim!' (risos)", relatou.

"Balanço Geral"

Ao final de seu depoimento, Juan lembrou que o foco da Hagnos na promoção de encontros como o que aconteceu em Fortaleza não está no retorno financeiro ou em conseguir o máximo de inscrições. Para o editor há fatores mais importantes, como a edificação das pessoas e voltar a atenção delas para literatura séria, comprometida com a Bíblia.

"Nós não qualificamos o evento pela questão numérica ou pelo retorno financeiro que eles nos dá, mas sim pelo o que acontece espontaneamente, das pessoas virem e nos falar que estão sendo edificadas. Olhamos mais para este retorno. Há também o desejo da Hagnos, de ser reconhecida como uma editora que tem feito bons trabalhos referentes à divulgação da literatura evangélica, séria, comprometida com os valores cristãos, falando sempre sobre a Palavra de Deus. Podemos dizer que estamos alcançando esses nossos objetivos: trazer pessoas sérias, comprometidas com a Palavra, com a boa literatura e ver que as pessoas estão 'comprando a ideia' da Hagnos, ou seja, de que eventos como esse podem levar, não somente a uma transformação espiritual, mas social também", finalizou.

Por João Neto 

veja também