Educação Adventista discute papel do educador cristão na sala de aula

Educação Adventista discute papel do educador cristão na sala de aula

Atualizado: Sexta-feira, 29 Outubro de 2010 as 9:57

Entre os desafios educacionais que qualquer professor de uma escola confessional enfrenta, provavelmente nenhum seja tão desafiador quanto a responsabilidade de transmitir os conceitos criacionistas na sala de aula. Preparo e embasamento tanto científico quanto bíblico são fundamentais para fazer frente a "gritaria evolucionista" que a cada dia ganha mais espaço no ambiente acadêmico e nos meios de comunicação. Por isso, a visão criacionista na educação cristã foi a tônica das palestras ministradas durante o Lançamento de Matrículas 2011, realizado nesse em Palmas, capital de Tocantins.

Para falar sobre o assunto para o grupo de professores, diretores e servidores das escolas adventistas no estado, o professor de Biologia do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins (Ifto), Tarcísio Vieira foi convidado para realizar as palestras. Vieira que desde 2006 compõe o quadro de membros da Sociedade Criacionista Brasileira (SCB) apresentou o papel do educador cristão e os desafios a serem enfrentados no século 21.

Fazendo um paralelo entre os problemas sociais que o mundo enfrenta, Vieira apresentou o modelo criacionista como o apoio necessário para os anseios da humanidade. Para ele, a postura do professor cristão é fundamental para influenciar a concepção de mundo que o aluno formará. "Os nossos professores tem o desafio de transmitir um conteúdo coerente e consistente, capaz de levar cada criança e jovem a chegar ao discernimento do conhecimento sobre a criação revelado por Deus na natureza".

Conscientes da sua tarefa na sala de aula, os educadores participaram ativamente dos seminários. "Fiquei extremamente impressionado com o nível das palestras. A direção do evento foi muito feliz ao escolher esse tema, afinal, todos devemos estar preparados para apresentar o relato da criação para os nossos alunos da melhor forma possível e isso nem sempre é uma tarefa fácil", analisa o diretor da Escola Adventista de Araguaína, Edilson Borges.

veja também