Efeitos de última geração marcam A História de Ester

Efeitos de última geração marcam A História de Ester

Atualizado: Quinta-feira, 11 Março de 2010 as 12

No title Logo no capítulo de estreia no dia 3, a produção mostrou uma batalha entre os persas e os judeus cheia de realismo. Para realizá-la, a equipe usou efeitos de computação gráfica inspirados em filmes de Hollywood como 300, Alexandre, e também na minissérie norte-americana Roma.

Em conversa com o R7, Ronald Zander Williams, produtor de efeitos especiais da Record há três anos, contou que a inspiração vem dos filmes épicos.

- Analiso essas produções e monto um roteiro de construção de imagem. Com isso, definimos o equipamento que será usado e como vamos produzir.

Formado em arquitetura, Williams se especializou em computação gráfica cinematográfica há 16 anos, em Vancouver, no Canadá. Ele revela que essa é a primeira vez em que trabalha com um tema que é anterior a Cristo. Por isso, a pesquisa teve de ser intensa, principalmente para a criação do cenário.

- A criação em 3D foi essencial para complementar os cenários de externa e estúdio. Optamos por fazer a batalha em estúdio para que tivéssemos controle total da luz e do ambiente.

Para a minissérie foram gravados elementos de computação como areia, fumaça e fogo, que são inseridos na imagem a fim de integrar os elementos de estúdio ao ambiente virtual como deserto, palácio e a cidade de Susã.

Tecnologia inovadora

O produtor ainda conta que a tecnologia usada para essa produção é inovadora. A equipe utiliza uma câmera de alta velocidade, capaz de captar 300 quadros por segundo, número dez vezes maior do que o de câmeras normais. Willians explica que, com isso, é possível efeitos impressionantes:

- Essa câmera é capaz de exibir uma cena no que chamamos de câmera lenta. Ela dá o efeito de uma gota pingando ou uma bala saindo de um revólver. É assim que mostramos as batalhas também.

Mariana Maziero

veja também