Em Angola, pastor pede persistência na paz

Em Angola, pastor pede persistência na paz

Atualizado: Quinta-feira, 1 Abril de 2010 as 12

No title O pastor da Igreja Metodista Unida na Lunda-Sul, em Angola, Isaías Cotingo pediu, ontem, em Saurimo, aos cristãos que persistam na promoção da reconciliação no seio das famílias e comunidades onde vivem para a solidificação da paz em Angola.

O pastor, que falava a propósito da Semana Santa e dos oito anos de paz efetiva em Angola, afirmou que a Páscoa é "maior festa do povo judeu", que "lembra a passagem e libertação dos filhos de Israel das mãos dos egípcios", enquanto o "4 de abril marca o fim do horror, do luto e da dor vividos por longos anos de guerra que desarticulou o país".

"O dia da paz remete os angolanos para uma reflexão para enterrar o ódio visceral, a ganância e outras sequelas. A Páscoa propicia a realização de um auto exame de consciência para a confissão, como prova de fé que suscita o reconhecimento de culpa, assumida por amor sublime pelo filho de Deus",disse.

veja também